A russa copa da Rússia


Marcio Santana

18/06/2018 19h49

 

 

E mais uma vez estamos diante de uma copa do mundo, e para variar, este evento como sempre, será para o Brasil mais uma ocasião daquelas em que estarão em jogo dois acontecimentos que tocam bastante a alma das pessoas: será eleito um novo presidente da República, e será o ano em que – não sei de que maneira - a seleção de futebol tentará a desforra, na Copa da Rússia, pela vergonha da derrota por 7 a 1 contra a Alemanha.

É muito importante que se diga que este ano as urnas serão um termômetro para saber até onde chega a febre de irresponsabilidade dos brasileiros com a política e seus desejos de renovação. Saberemos, por exemplo, se querem que as coisas mudem para melhor ou preferem que continuem na mesma porcaria em que se encontra.

Não acredito que - embora possa parecer - que o desempenho e consequentemente resultado final da seleção na Copa da Rússia, possa influenciar positiva ou negativamente nas eleições que se apresentam como uma das mais polêmicas, complexas e difíceis de todos os tempos.

Entendo que o futebol hoje aqui no Brasil não mais desperta aquela velha paixão dos tempos em que ganhávamos uma Copa atrás da outra e se identificava com a bola bem jogada. Talvez pelas diversas descobertas de falcatruas tanto na FIFA como na CBF.

Com certeza - e diante de tudo o que está acontecendo nessa grande província - a copa deste ano não poderá jamais, pelo menos no lado justo, influenciar nas eleições presidenciais, pelo contrário, poderá ser um “tapa-olho” de grandes proporções que certamente vai maquiar o desejo de querer renovar toda a mazela que a muito teima em se escalar no nosso governo.

Evidente que não podemos jamais esquecer que foi - coincidentemente ou não- justamente, a partir do grande desastre da última copa, com as vaias a Dilma no Maracanã, que teve inicio toda a crise política que infelizmente nos conduziu até essa miséria de hoje.

Torso muito para que tenhamos um presidente “diferente” de tudo e de todos os que aqui já tivemos. Já disse e repito, sou Petista, mas nunca admiti em momento algum que toda essa roubalheira passasse por despercebido e sempre fui a favor que todos os envolvidos, sejam eles quem for, paguem na cadeia pelos crimes que cometeram.

E quanto à copa, com certeza, espero que aqueles “pobres” jogadores que neste momento são os representantes do povo brasileiro, tenham, no mínimo, a já bastante esquecida dignidade e honrem a camisa de nossa seleção, diferentemente de um bando de idiotas que a vestiram em forma de protesto por algo que a grande maioria nem sabia do que se tratava.



Compartilhe
comentários