CSA é sinônimo de alegria para o futebol alagoano


Marcio Santana

11/06/2019 21h37

 

Finalmente, após um longo e cansativo tempo, mas precisamente 40 anos, Alagoas está de volta à elite do futebol brasileiro. Com uma campanha simplesmente maravilhosa, encantadora, guerreira e acima de tudo, focada, o CSA conseguiu sair do inferno para o céu, se bem que nesse caso, o céu é meio que obscuro.

Foram anos e mais anos em uma eterna crise sem precedentes, humilhações, rebaixamentos, ações trabalhistas das mais diversas, desentendimento entre diretores, manifestações de torcida, enfim, uma verdadeira fase daquelas em que a gente diz “êita fase da gôta serena”.

É claro que tem muita gente acreditando no possível e no impossível, e aí meus amigos, posso afirmar que, fosse eu torcedor azulino, certamente estaria já contando os dias para o início da série A deste ano e se possível com uma belíssima vitória, será?

O fato de as condições técnicas interferirem na atual equipe, não nos permite em hipótese alguma, acreditar que este seria o real motivo para tanta preocupação entre torcedores, afinal de contas todo começo de campeonato é assim, algumas equipes se destacam e depois se lascam, outras começam de maneira mais discreta e terminam surpreendendo.

Foram 40 anos de chacotas, piadinhas, desrespeito para com os alagoanos, principalmente vindo dos vizinhos pernambucanos, que sempre se acharam os “sulistas nordestinos”, quando na verdade, sabem que nunca passaram de simples saco de pancadas e hoje se encontram na pior crise futebolística, inclusive sem nenhuma representatividade esportiva no País.

Se tudo ocorrer como o prometido, ou seja, acomodações descentes para o torcedor, para a imprensa e o mais importante para os jogadores, sem falar no famigerado placar eletrônico, vamos voltar a ter o privilégio de sair de casa para presenciar verdadeiras academias se apresentando no “ Trapichão” – não sei o porquê de ainda não terem mudado o nome desse estádio – ajudando assim, toda uma estrutura, que vive do comercio esportivo em Maceió, desde o “churrasquinho de gato” nas intermediações do estádio até os mais caros hotéis.

Que venham Vasco, Flamengo, São Paulo, Palmeiras e etc. estaremos aqui, sempre de braços abertos a lhes receberem, mas com a certeza de que moleza não encontrarão, ao contrário, terão pela frente uma equipe aguerrida que lutará até o final por um bom resultado e certamente por uma bela premiação.



Compartilhe
comentários