Meu amigo Mané, ainda bem que você não viveu pra ver o que eu estou vendo


Márcio Santana

27/11/2017 18h59

 

Chega mais um final de mês, fico atento às notícias, será que vamos ter aumento na aposentadoria, não, mas em compensação vai sair a metade do décimo. E quantos e quantos meses conversávamos sobre como estava defasado o nosso salário, você com uma mente privilegiada, sabia de todos os índices do governo, e nunca deixou de compartilhar tais informações com seus companheiros de sindicato.

Meu amigo, a sua falta é sentida quase que diariamente, mas, posso lhe garantir que não estais perdendo absolutamente nada de bom aqui nessa vida velha e desarrumada. O que presenciamos rotineiramente é um monte de safadezas, roubalheiras e a cada dia um daqueles que você chamava de “cupim de aço”, vai preso e logo em seguida está solto para comandar o esquema.

 

Fico imaginando como esses elementos, em sua maioria cafajestes, ladrões, vigaristas e acima de tudo, cínicos, conseguem, apesar de todo glamour, privilégios, mordomias, vantagens e tudo mais que possuem, diante de tantas acusações, provas concretas, vídeos reveladores e cobertura total da imprensa nacional e internacional, manter a cara lisa de verdadeiros sem vergonhas assumidos diante de seus filhos e familiares.

 

Mas meu amigo, nós somos muito maiores e podemos, com certeza, dormir um maravilhoso sono dos Deuses, todas as noites, sem se preocupar se no outro dia ou mesmo durante a madrugada a Policia Federal não vai chegar para nos fazer uma visitinha de surpresa.

 

Por aqui está uma verdadeira esculhambação, é governador incompetente extinguindo órgãos, é senador corrupto já preparando seus currais para serem reeleitos, é jornalista “marrom” comprometido até a merda com a safadeza, enfim, está acontecendo justamente o que você imaginava e tinha receio que fosse acontecer, mas de uma maneira descarada que só o pior dos cegos não consegue ver.

 

Você não está mais aqui fisicamente, mas certamente, de onde estiver, e eu sei que é em um lugar bastante privilegiado, bem que poderia, se os “home” daí permitirem, tentar de maneira direta e provocativa, mandar um pequeno aviso para esses delinquentes para que eles pensem nos menos favorecidos, para que aí sim, se for o caso, essa corja de marginais pelo menos de vez em quando, mande um representante lá no nosso churrasquinho, e pague uma rodada de cravo e canela para a turma.

 

Fique em paz, e pode ter a certeza que sempre irei manter você informado de tudo que corre aqui por estas bandas, espero um dia poder dar alguma notícia descente à respeito desses elementos que se dizem nossos representantes mas que, na verdade, nunca me representaram em nada.

 



Compartilhe
comentários