Muito vergonhoso


Marcio Santana

06/03/2018 16h07

 

Algo muito imoral, e que infelizmente já virou normal aqui nesta província, é ver as manchetes dos jornais com as mais escrotas e levianas matérias sobre a coisa banal que é roubar do erário público. Ou seja, a vergonha minha, sua enfim, de todos é quase algo inevitável e que já passou a fazer parte de uma rotina maquiavélica, principalmente para quem tem um mínimo de esclarecimento.

Muito vergonhoso é quando você se depara com a realidade dos hospitais degradados, pobres sofrendo e morrendo nos corredores, a falta de moradia, a sujeira, a miséria intelectual que se generaliza galopantemente e sem fronteiras pelos quatro cantos do país.

Muito vergonhoso é quando você está parado em um sinal de trânsito e ali presencia crianças pedindo esmola, geralmente controladas ou exploradas por um adulto irresponsável e vagabundo que certamente não está nem aí para nada e bebendo uma garrafa de pinga sentado no meio fio, bem ao lado da polícia, que por sua vez nada faz.

Muito vergonhoso é quando você cai com o seu carro em num buraco, que não devia estar ali, mas está, porque a camada de asfalto contratada e paga com o seu dinheiro foi na verdade embolsada pelos “elementos” administradores do governo.

Muito vergonhoso é quando você liga a televisão e só vê escândalo em cima de escândalo. E percebe que infelizmente o povo já se acostumou e nem liga mais quando surge uma notícia de deputado levando grana. Dinheiro na cueca ou em malas, troca de interesses, verbas milionárias para estádio de futebol em locais que nem tem futebol, licitações estranhas, relações suspeitas entre o poder público e o setor privado.

Muito vergonhoso é, para qualquer pessoa de caráter, ver essas negociatas, conchavos, benefícios, prerrogativas, empreiteiros, burocratas, a dança dos aditivos contratuais, a inflação, o auto aumento salarial dos meninos tolos, a compra de votos, benefícios governamentais a banqueiros enquanto o povo se lascando nos juros impagáveis, financiamentos públicos de interesses privados, questões fundiárias de todo tipo, funcionários fantasmas e etc.

Muito vergonhoso é a falta de segurança generalizada nesta província, a cara de pau desses elementos quando se negam a dar explicações sobre situações comprometedoras, a nojenta imprensa partidária e corrupta atuando como cabo eleitoral seja lá de quem for, políticos com ficha suja na Interpol, com folhas corridas mais sujas que pau de galinheiro, alguns acusados de assassinato esperando seus crimes prescreverem, porque infelizmente nessa província, sobretudo para “autoridades”, a justiça tarda – e também falha.

Entendo, e admito que eu, como a maioria pensante desta população, estamos de saco cheio do Brasil. Também acho e recrimino o fato dessas convocações para manifestações nas ruas serem feitas por pessoas sem o mínimo de noção que se escondem por traz de um pato gigante, em movimentos cheios de simbolismos, cartazes, panfletos, pombinha branca, balão de gás, gente se abraçando, camisetinhas da seleção e tudo mais, e que no frigir dos sofridos ovos não dá em porra nenhuma. Realmente é como diz aquele cara: “Isso é uma vergonha”.

 



Compartilhe
comentários