Lula em Arapiraca


Roberto Baia

25/08/2017 12h36

Com o jornalista Davi Salsa: O ex-presidente Lula segue em sua caravana pelo Nordeste do Brasil. Nesta quarta-feira (23), ele chegou em Arapiraca e se dirigiu ao Ginásio João Paulo II, onde recebeu o título de Doutor Honoris Causa concedido pela Universidade Estadual de Alagoas (Uneal). Em seu discurso, ele afirmou que o seu verdadeiro título Doutor Honoris Causa será recebido “quando o filho de um pobre virar doutor em cada canto do Brasil”.

 

Perseguição

O Luis Inácio da Silva também criticou a Justiça do país por interferir na autonomia universitária. Ele relatou a perseguição sofrida pelo reitor da Uneal, Jairo Campos, e destacou que a universidade foi a primeira a formar índios no Brasil.

Um de seus orgulhos, de acordo com o ex-presidente, é ter interiorizado as universidades federais. Lula disse que o povo nordestino não era inferior, apenas faltava oportunidade.

 

Investimento

“Em 12 anos foram feitas mais de 400 escolas técnicas, só em Alagoas foram quatro”, ressaltou o petista. Para Lula, tudo isso foi possível porque ele entende que investimento em educação não é gasto, e sim a criação de oportunidades de Justiça social com desenvolvimento.

Acompanham a comitiva do ex-presidente o governador de Alagoas, Renan Filho; o senador Renan Calheiros; o deputado federal Paulão; o vice-governador e secretário de Educação do Estado, Luciano Barbosa; a reitora da Universidade Federal de Alagoas, Valéria Correia; entre outros.

 

Lula em Penedo

A cidade de Penedo recebeu o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que chegou de barco pelas águas do rio São Francisco, após a passagem de três dias em Sergipe. Ao desembarcar na cidade, Lula fez duras críticas ao atual governo e afirmou que Temer "parece marido que não trabalha e sai vendendo as coisas da casa", ao comentar a intenção do governo federal de privatizar a Eletrobras.

 

 

Novo presidente

Com Zélia Cavalcante - O advogado Carlos Sampaio toma posse nesta quinta feira como presidente da Associação dos Advogados Trabalhistas de Alagoas. A intenção da nova diretoria é interiorizar as ações na defesa de melhores condições de trabalho e ampliação dos cursos de capacitação em parceria com a Amatra e a OAB

 

Paulo Jacinto

O diretor-presidente do Instituto de Inovação para o Desenvolvimento Rural Sustentável de Alagoas (Emater/AL), Carlos Dias, se reuniu com o prefeito de Paulo Jacinto, Marcos Lisboa, na quarta-feira (23) para discutir a formulação de termo de cooperação entre Estado e município para o desenvolvimento de ações conjuntas de fortalecimento da agricultura familiar local.

 

Agricultura

Como explicou o gestor municipal, o município tem a pecuária de corte como atividade econômica predominante, mas, por possuir solo bastante fértil, tem grande potencial para alavancar a agricultura com a produção de inhame, batata doce, macaxeira.

 

Produtividade

“Já fomos o maior produtor de inhame do país e temos potencial para recuperar essa produção. A Emater pode nos ajudar muito, tanto tecnicamente como abrindo portas para trazer novos incentivos para a agricultura e, com a assistência técnica, iremos viabilizar ao agricultor mais produtividade por meio da preparação do solo, insumos e implementos agrícolas que ajudem a gerar emprego e renda no campo”, ressaltou o prefeito Marcos Lisboa.

 

Parcerias

O diretor-presidente Carlos Dias explicou, durante a reunião, os procedimentos necessários para que o termo de cooperação seja oficializado e destacou a importância de parcerias como essa para melhorar a prestação de serviço ao agricultor familiar.

 

Políticas públicas

“Com mais uma parceria em andamento, esperamos que possamos atingir a melhoria efetiva da produção familiar, maior acesso ao crédito e agricultores sendo inseridas em políticas públicas como o Programa de Aquisição de Alimentos, Programa Nacional de Alimentação Escolar e demais ações para fortalecimento do homem do campo”, ressaltou.

 

 

... Após o Ministério Público do Estado de Alagoas (MPE/AL) ajuizar uma ação civil pública de obrigação de fazer contra a Secretaria de Estado da Educação e a Escola Estadual Lucilo José Ribeiro, localizada em São José da Tapera, o juiz Carlos Henrique Pita Duarte determinou que a direção da unidade de ensino disponibilize, conforme direito garantido pela Lei Federal nº 9.870/1999, os históricos escolares a um grupo de alunos evitando que os mesmos sejam prejudicados na ascensão ao ensino superior.

 

... O promotor de Justiça Max Martins, autor da ação, considerou a postura dos diretores do estabelecimento de ensino como uma afronta aos direitos e à cidadania.

 

... “A conduta praticada pela direção da Escola Estadual Lucilo José Ribeiro, além de abusiva, atinge não apenas as reclamantes desta ação, mas toda uma gama de alunos que está sendo prejudicada ou que se encontra na iminência de ter direitos cerceados por conta da recalcitrância da diretora em expedir os históricos escolares aos ex-alunos”, explicou ele.



Compartilhe
comentários