MUITO COMPLICADO


Roberto Baia

01/11/2018 12h28

O Ministério Público Federal (MPF), por meio do Núcleo de Combate à Corrupção, obteve a condenação de João José Pereira Filho, Joãozinho Pereira, por fraude em licitações de gêneros alimentícios, cometidas no exercício do mandato de prefeito do município alagoano de Teotônio Vilela, no ano de 2005.

 

Também foi condenada

Pauline Pereira, então secretária de Finanças, também foi condenada pela Justiça Federal por atos de improbidade administrativa relacionados a recursos federais do Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), relacionados ao Programa de Apoio aos Sistemas de Ensino para Atendimento à Educação de Jovens e Adultos (PEJA) do município.

 

Devolução e multa

Na sentença, de 16 de outubro, o juiz da 13ª Vara Federal Raimundo Alves de Campos Júnior condenou João José Pereira Filho e Pauline Pereira ao ressarcimento integral da quantia de R$ 205.084,88, atualizada. Ambos ainda devem pagar multa civil no valor de R$ 20 mil, cada um deles, uma vez que se trata de medida de caráter retributivo motivada pelos atos praticados pelos agentes públicos.

 

Direitos suspensos

O magistrado determinou também a suspensão dos direitos políticos pelo prazo de oito anos, “uma vez que os atos de improbidade (…) foram praticados quando os réus atuavam como agentes políticos, sendo medida de bom alvitre, em defesa da probidade e da moralidade administrativas, puni-los com a perda da função pública, acaso exercida, e a restrição temporária ao exercício de suas capacidades eleitorais passivas”.

 

Mais problema

Os réus foram, ainda, proibidos de contratar com o Poder Público ou receber benefícios ou incentivos fiscais ou creditícios, direta ou indiretamente, ainda que por intermédio de pessoa jurídica da qual seja sócio majoritário, pelo prazo de 10 anos.

 

Emoção no desfile

O Complexo Multidisciplinar de Equoterapia Tarcizo Freire participou na tarde da última terça-feira (30), do tradicional Desfile Cívico, que na oportunidade trouxe muita alegria e emoção a todos os arapiraquenses e visitantes, que prestigiaram o evento em comemoração aos 94 anos de emancipação política de Arapiraca.

 

Participação

A entidade levou para as ruas do município cerca de 800 pessoas, entre profissionais, pacientes e acompanhantes, que deram um show de apresentação com belas coreografias e adereços e abordaram temas de grande relevância como Arte, Esporte e Saúde, Cultura Nordestina, Virtudes e Valores, entre outros.

Pelotões de cada especialidade comprovava o trabalho sério e eficiente realizado pela instituição.

Estava presente

O idealizador e fundador do Complexo, o deputado estadual Tarcizo Freire (PP), chegou a desfilar em cima do boi Gaúcho, enquanto acenava para o público que acompanhavam o evento. “Com alegria e satisfação estamos aqui para comemorar os 94 anos de Arapiraca nesse maravilhoso desfile cívico”, disse o parlamentar.

Levando mensagens de paz, respeito e otimismo, índios da aldeia Karapotó também participaram do evento.

 

Na Avenida

O Anexo l do bairro Brasília, mais uma ação social voltada à população do Agreste e Sertão alagoano também foi para avenida trazendo a “Valorização a Vida”.

O último pelotão foi composto pelos colaboradores da autoescola Aurora, a qual firmou termo de cooperação com o Complexo, possibilitando que sejam ofertadas CNH’s a custo zero aos usuários da instituição.

 

Estuprou os filhos

Um homem foi preso, nesta terça-feira (30), acusado de estuprar seus próprios filhos. De acordo com o relato das vítimas, quatro menores foram abusados, tendo eles idades entre 8 e 15 anos. (Com 7segundos).

O caso aconteceu na zona rural da cidade, no povoado Sapé. De acordo com informações da Delegacia Regional de Penedo (7ª DRP), a denúncia foi feita pela filha mais velha do homem, que tem 15 anos.

 

 

… No relato, a garota informou que seus outros irmãos também haviam sido estuprados pela mesma pessoa, sendo duas meninas e um menino.

 

… Os exames de corpo de delito foram realizados no Instituto Médico Legal de Arapiraca, confirmando-se os abusos. Jorgival Gregório Pereira foi detido preventivamente até que o caso seja julgado.

 

… A mãe das crianças, Ivoneide de Oliveira Pereira, também foi presa por omissão à violência sofrida pelas crianças. Os menores estão sendo acompanhados pelo Conselho Tutelar de Igreja Nova.



Compartilhe
comentários