Posse do novo bispo


Roberto Baia

05/12/2017 11h10

Com assessoria: O prefeito Júlio Cezar levou uma caravana, no sábado (2), para o estado da Paraíba. Eles foram prestigiar a posse do novo bispo de Campina Grande, Dom Dulcênio Fontes de Matos. A solenidade de posse contou com mais de 150 padres e 21 bispos da Região Nordeste 2, formada pelos estados de Alagoas, Pernambuco e Rio Grande do Norte.

A posse aconteceu durante uma missa na Catedral de Nossa Senhora da Conceição. Dom Dulcênio chegou à cidade por volta das 15h30 e participou de uma carreata até a Praça da Bandeira, no Centro, de onde seguiu caminhando até a Catedral.

Foi aplaudido

Em um discurso bastante aplaudido, Júlio Cezar deixou uma mensagem de agradecimento e fé ao povo paraibano. “Alagoanos e paraibanos estão unidos pela fé e pelos valores da nossa igreja, que nos conduziram até aqui. Por onze anos da vida de Dom Dulcênio, Palmeira dos Índios, pode conhecer o sacerdote de fato e de direito, um conselheiro, um pai. Andamos desde às 5h da manhã e chegamos felizes, porque sabíamos que vocês iriam promover uma recepção calorosa a este grande Bispo. Hoje viemos aqui, com homens, mulheres e crianças, católicos, para dizer muito obrigado Campina Grande. A gente está deixando entre vocês o escolhido por Deus para ser o Bispo desta cidade. Iremos agora regressar às nossas casas sabendo que aquele que por onze anos foi o nosso pai, agora também será o pai de vocês, irmãos paraibanos”, finalizou o prefeito, meio a aplausos de todos presentes.

A primeira celebração religiosa a ser presidida pelo Bispo Dom Dulcênio aconteceu no domingo (3), às 10h também na Catedral de Nossa Senhora da Conceição, no Centro.

Irregularidades na Barra

Com Ascom - A 2ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça de Alagoas negou o recurso interposto por Reginaldo José de Andrade, ex-prefeito da Barra de São Miguel, contra o recebimento de uma ação de improbidade administrativa.

Com o acórdão, proferido em sessão no dia 23 de novembro, o processo seguirá com a apuração de supostas irregularidades em licitações realizadas pela Prefeitura, na época em que Reginaldo estava à frente do Município.

“Não há dúvida”

A defesa pediu a anulação do recebimento da ação pela 1ª Vara Cível de São Miguel dos Campos, alegando que a citação do réu não foi feita pessoalmente ao ex-prefeito. A desembargadora Elisabeth Carvalho Nascimento, relatora do recurso, considerou que não há dúvidas de que o réu tomou ciência da demanda.

Lei de improbidade

“A Lei de Improbidade Administrativa (regramento especial) estabeleceu que a primeira comunicação processual chamada de notificação, e posteriormente a citação, e aquivale a pena observar que apesar de nomear o ato de citação, o réu já tinha sido cientificado desde a notificação acerca da demanda”, afirmou a desembargadora, na decisão.

Liberou salários

A Prefeitura de Olho D´água Grande, através da secretaria de finanças, anunciou, na manhã desta sexta-feira (01), a liberação da folha salarial dos servidores municipais, referente ao mês de novembro.

O prefeito Zé Adelson destaca que, mesmo em meio à crise que assola os municípios, sua gestão se mantém focada em iniciativas que garantam o equilíbrio econômico e financeiro, sempre priorizando o pagamento em dia do funcionalismo público. “Mesmo num momento de intensa crise nacional, onde diversas prefeituras estão com folha de pagamento atrasadas ou até mesmo demitindo, mais uma vez, cumprimos com nossas obrigações junto aos servidores. O salário em dia, além de aquecer a economia local, é uma demonstração de valorização, onde os funcionários podem usufruir da compensação de seu trabalho com tranquilidade, sabendo que tem dia certo pra receber", disse.

Prioridade

O secretário de Finanças, Geraldo Melo, explica que não existe fórmula mágica para que a administração atue na contramão da crise, mas através de ajustes e um severo planejamento, tem sido possível manter o município equilibrado. "O prefeito Zé Adelson não tem poupado esforços para honrar com todos os compromissos, sendo o pagamento dos proventos dos colaboradores municipais, uma das prioridades”, afirmou.

Eterna agonia

Moradores das cidades de Craíbas, Igaci, Coité do Nóia e de dezenas de bairros de Arapiraca, a ‘capital’ do Agreste alagoano, precisam se preparar para 72 horas de falta de água em suas casas.

O prazo de suspensão do serviço começa na manhã desta terça-feira (05) e deverá ser concluído na noite quinta-feira (07), véspera de feriado que celebra Nossa Senhora da Conceição.

Nova adutora

A interrupção do abastecimento foi informada pela assessoria de imprensa da Companhia de Saneamento de Alagoas (Casal).

De acordo com informações, a suspensão será necessária para a realização de obras de engenharia na anova adutora do Agreste, serviços que devem melhorar o abastecimento, principalmente para os municípios de Craíbas e Igaci.

... A suspensão de 72 horas afetará bairros situados na parte alta de Arapiraca, divisão feita pela Casal que compreende Planalto, Arnon de Melo, Santa Esmeralda, Santa Edwirges, Senador Nilo Coelho, Baixa Grande, Jardim Esperança, Bom Sucesso, Capiatã, Caititus e Eldorado.

... Por erro da redação, informamos anteriormente que as comunidades afetadas pela parsalisação seriam os que ficam na parte baixa de Arapiraca, entre elas centro da cidade, Boa Vista, Baixão, Brasília, Cacimbas, Canafístula, Guaribas, Itapuã, Jardim Tropical, Manoel Teles, Nova Esperança, Olho d’Água dos Cazuzinhas, Ouro Preto, Primavera, São Luiz 1 e 2, Verdes Campos, Brisa do Lago e Zélia Barbosa.

... Sobre a falta de água em parte dos bairros de Arapiraca e também nos municípios de São Brás, Olho d’Água Grande, Campo Grande, Lagoa da Canoa, Girau do Ponciano e Feira Grande, a Casal divulgou que o problema foi causado por “defeito mecânico na estação de captação do Morro do Gaia”, estrutura do chamado Sistema Antigo do Agreste

 



Compartilhe
comentários