Cultura

“ACIMA DO MEDO E DA CORAGEM”


Rafaela tenório
Fonte: Assessoria

16/03/2018 10h31

O Projeto Cultural Valores da Nossa terra, na semana da mulher, homenageia a Índia Maninha da ALDEIA XUCURU KARIRI. Ela que falava com mansidão, mas com autoridade. Era respeitada. Tinha, como gostava de dizer, o sangue dos Celestinos, e dos Santanas. Nas lutas em defesa de seu Povo, era obstinada, valente e destemida. Ameaças de morte, recebeu muitas. Mas dizia: não quero morrer, mas não posso viver fugindo. Vou ficar! Maninha, uma guerreira indígena imortal, que lutou toda sua vida pelo ideal da demarcação das terras e da liberdade dos povos XUCURU KARIRI.
A luta dela não parou por aí, todos da ALDEIA XUCURU KARIRI,  disseram que vão dar continuidade a sua luta e o seu ideal, em uma batalha incansável, com a ajuda do Pai Eterno e de todos que já se foram, assim como ela, e que continuam nos fortalecendo de onde estão.

SUA PARTIDA

No dia 11 de outubro de 2006, todo povo Xucuru Kariri chorou com a partida da índia guerreira, Maninha Xucuru Kariri.
Ela lutou toda sua vida pelo ideal da demarcação de terras e a liberdade dos povos XUCURU KARIRI.
Dia 12 de outubro de 2006 ela foi enterrada no antigo cemitério indígena por nome de igreja velha, que foi seu desejo. Ela quis ser enterrada na terra que havia lutado com todo seu povo e que foi retomada e reconquistada, exatamente no dia 12 de outubro de 1986, no dia que comemorou 20 anos de vitória de nosso povo.
Em breve, todos que compõe esse projeto de sucesso, acompanhado da imprensa inscrita e falada se deslocará até a ALDEIA XUCURU-KARIRI e entregar as comendas Guerreiros e Guerreiras de Luz.



Compartilhe