Entretenimento

Banda de Rock arapiraquense se apresenta hoje no teatro Hermeto Pascoal no Sesc


Fonte: Assessoria

14/07/2017 10h55

As raízes também podem flutuar. Foi isso o que demonstrou em sua recente visita a Arapiraca o agora doutor em Música, Hermeto Pascoal.

“Não é preciso se agarrar a nenhuma influência em específico para se firmar na arte”, disse ele na noite de inauguração do teatro que leva seu nome no último mês de junho, ressaltando a liberdade que há na criação.

O espaço fica dentro do moderno complexo do Serviço Social do Comércio (Sesc), na Rua Manoel Cazuza, bairro de Santa Edwiges, prometendo ser palco para diversos eventos culturais da cidade.

E será mesmo: nesta sexta-feira (14), por exemplo, a banda Casa da Mata faz a primeira apresentação musical do teatro recém-entregue à população arapiraquense, dentro do projeto Sesc das Artes.

Com entrada franca – chegou, entrou, sentou –, a performance do quarteto começa a partir das 18h e comemora dois anos do grupo autoral no stage. A estreia deles foi no “Arapiraca, Cidade do Rock”, bem no Dia Mundial do Rock, 13 de julho de 2015, em um show também gratuito na Praça Luiz Pereira Lima, no Centro.

“Naquele dia, estávamos ao lado das bandas Alfabeto Numérico, True Classics e Ruan Mello e agora, no Sesc, vamos subir só nós quatro. Mas haverá um quinto elemento, uma surpresa para a galera que nos acompanha nessa ainda breve trajetória e aos interessados em conhecer nosso som. Teremos a intervenção de uma outra linguagem artística ao mesmo tempo em que nos apresentamos”, comenta Breno Airan, baixista e vocalista da Casa da Mata.

Da terra

O som desta residência flutuante que ecoa de dentro para fora é um uníssono que quer ser ouvido, como aqueles assovios melódicos que nos aparecem do nada e ficam ressoando em nossa cabeça sem parecer incômodo algum.

Com um rock calcado nos anos 1970 e suas múltiplas possibilidades de revisitação pelo blues e soul, a banda é de Arapiraca-AL, mas não se limita a dizer que é apenas de lá: é do mundo, é sem porteiras.

Decerto, a Casa da Mata simboliza também a liberdade em suas composições, as quais não seguem padrões quaisquer. As influências vão desde Zé Ramalho a Led Zeppelin, do jazz à música erudita, do chirriar da coruja até o balido das ovelhas sem dono.

O grupo planeja e projeta lançar o seu 1º CD ainda neste semestre. E de graça na internet. Que as raízes se soltem e voem por aí.



Compartilhe