Esportes

Nenhum centro de treinamento de futebol em Alagoas tem alvará de funcionamento


Fonte: edação com Gazetaweb.com

14/02/2019 15h32

odos os centros de treinamento dos clubes de futebol de Alagoas estão irregulares. De acordo com o Corpo de Bombeiros (CBMAL), nenhum deles possui o alvará de vistoria para o devido funcionamento expedido pela corporação. A informação foi confirmada à Gazetaweb na manhã desta quinta-feira (14).

"Solicitamos à Federação Alagoana de Futebol (FAF) para que ela nos informe quais são os clubes - tanto do rol de profissionais, quanto dos amadores -, para que, tendo notícia de quais são os clubes que têm centros de treinamento, a gente possa fazer uma fiscalização ativa nesses locais", disse o major Valdomiro Cavalcante, coordenador da assessoria de comunicação do CBMAL.

De acordo com o CBMAL, nenhuma edificação para este fim pode ser construída sem uma autorização prévia. "Antes de o empresário construir ele precisaria da nossa autorização. E, após construído, ele não poderia funcionar sem ter a fiscalização e o laudo confirmando que a construção é segura. Esses que estão funcionando estão na irregularidade", informou o major. 

"Tem como eles se regularizarem. Os clubes precisam montar um projeto de segurança contra incêndio e pânico e entregá-lo ao Corpo de Bombeiros. Esse projeto será analisado e, após a análise, se ele estiver conforme às normas, as respectivas instalações serão vistoriadas e se estiver dentro das conformidades, apenas após isso é que é emitido o certificado de aprovação".

Quando questionado sobre a falta de fiscalização a esses clubes, muitos com décadas de existência, o CBMAL respondeu: "a responsabilidade total é do empreendedor, do responsável pelo centro de treinamento. Cada pessoa que se predispõe a empreendê-la precisa andar conforme as leis. A maioria desses clubes é até desconhecida dos bombeiros, alguns são de conhecimento público e outros não. Então, se não houver a iniciativa dos empresários de procurar os órgãos públicos, os órgãos públicos não terão conhecimento deles. Os que são de conhecimento público já vêm sendo fiscalizados e alguns até já foram até notificados", justificou.

Ainda de acordo com os bombeiros, os clubes podem sofrer notificações e até penalidades mais severas. 

"Durante a fiscalização, se encontrada irregularidade, a gente notifica e dá um prazo de 30 dias para que a instituição busque a solução do que foi encontrado em desconformidade. Passado esse prazo, a instituição estará sujeita a uma nova notificação e, a partir daí, ela estará sujeita a multa e, em casos extremos, pode acontecer, inclusive, a interdição. A multa não tem um valor fixo, ela depende da área e da gravidade de risco encontrado no local. Uma mesma empresa pode sofrer várias multas dependendo do que for encontrado em desconformidade com a norma". 

Os bombeiros alertam a população para que seja, também, um agente fiscalizador, podendo realizar denúncias anônimas por meio do 181. 

Os grandes clubes alagoanos

Por meio de nota publicada em seu site, o CSA informou que está se empenhando para cumprir as recomendações dos bombeiros. Já o CRB disse à imprensa que "não vai comentar nada agora". 

Confira a nota na íntegra: 

"Na manhã desta quinta-feira (14) nosso Superintendente Administrativo Hugo Leah e o Gerente Administrativo Edmilson Oliveira receberam o Coronel aposentado do Corpo de Bombeiros, Gilson Romeiro, que hoje atua como Engenheiro de Segurança do Trabalho. O CSA, preocupado em oferecer a melhor estrutura possível no CT Gustavo Paiva está empenhado em cumprir todas recomendações.

Um novo projeto de segurança está sendo desenvolvido e atualizado, tendo em vista que as instalações do Mutange estão sendo ampliadas, inclusive com a construção de novos vestiários, novo maquinário para academia e novos campos."



Compartilhe