Nacional

‘Não assaltem o Brasil’, diz Paulo Guedes a governadores e prefeitos


Fonte: È assim

16/05/2020 18h07

Em entrevista coletiva nesta sexta-feira, 15, o ministro da Economia, Paulo Guedes, pediu aos governadores e prefeitos que não concedam aumento ao funcionalismo público com os recursos extraordinários repassados pela União.

“Por favor, enquanto o Brasil está de joelhos, nocauteado, tentando se reerguer, não assaltem o Brasil. Não permitam que as despesas extraordinárias que estamos dando de boa fé para ajudar a guerra da saúde virem aumento de funcionalismo. Porque aí despesas que eram transitórias viram permanentes”, disparou.

“O presidente Bolsonaro é um democrata. Ele só não concorda com os termos da velha política. Excesso de intervenção do governo na economia abriu espaço para o aparelhamento político das empresas estatais, desvio de recursos. Onde é que aconteceu o petrolão? Na Petrobras. A empresa privada, quando tem a corrupção, eles são presos e a empresa quebra e perde as obras. Nas empresas públicas tem que ser a mesma coisa: ou servem para o bem comum, ou são privatizadas”.

Enquanto Guedes diz que Bolsonaro é um democrata que não concorda com a velha política, o presidente chama ao Planalto os líderes do Centrão, capitaneados pelo deputado federal Arthur Lira (PP-AL), para fazer o velho “toma lá da cá” dentro do Congresso Nacional, a peso de ouro.

Vale para os servidores – A mesma manifestação Guedes fez para o funcionalismo público em coletiva de imprensa no Palácio do Planalto. Disse o ministro: “Por favor, não assaltem o Brasil, quando o gigante está de joelhos”, clamou Guedes. “Eu estou pedindo uma contribuição ao funcionalismo público brasileiro e ao Congresso”, disse após o governo vetar reajuste de servidores públicos por 2 anos.

 



Compartilhe