Nacional

EM 2018, EXPERANÇA COM X ? E PODE?


Carlo Bandeira
Fonte: Redação

22/12/2017 10h57

A considerar o acontecido, em 2017, com a nossa Constituição, Lei Magna, que através das interpretações jurídico-hermenêuticas-pessoais”,  alguns “Supremitas”, os do tribunal, libertaram os que deveriam estar trancafiados e com os direitos políticas jogados ao infinito;

A considerar nossa justiça, perdão, a justiça dos emponderados “Advogados Supremos da Nação”, que foi em todos os momentos desafiada e desqualificada perante Tribunais internacionais, que produziram votos contrários à aceitação do atual processo político-administrativo do nosso Brasil, e que é considerado, hoje, como verdade absoluta, mesmo com as controvérsias de parte dos brasileiros que são processados e julgados com outros pesos e medidas, pela mesma justiça que liberta e prorroga as penas dos inglórios do Olympus Brasilienses;
Considerando o que aprendemos sobre Moral e Cívica; Ética e Legalidade, esqueçamos tudo, pois em 2017, a partir de um Presidente da República que manda sem mandato, de processado que vota contra e pela extinção do próprio imbróglio que lhe dá culpa;
Considerando que o ser humano tem uma expectativa de vida estimada em 80 anos, aprendemos que no Brasil, em muito pouco tempo, o brasileiro viverá 140 anos, segundo o nosso visionário presidente Temer. Esqueçamos, também, essa regra  da ciência natural;
A considerar as assertivas acima, estamos em plena mutação dos conceitos que nos orientou, ou desorientou, para a vida. Somos meros condutores de aeronaves controladas, “remotamente”, pelos que podem.
No Brasil dos seres que dão o seu suor, que se agregam à grande maioria de um povo desprovido de poder, já que o voto, que é a arma desse povo, é mera formalidade, estamos a um passo de uma nova era, de um novo tempo; “para ser bem comum”.
Esqueçamos tudo o que vimos em escolas, livros e tradições.
E é possível que tudo mude, mesmo quando o que a maioria está querendo, pelo menos até hoje, é que volte o que era pra ter sido até final de 2018; um Poder Executivo legitimo, e não, um Poder legitimado pelas conveniências dos inglórios. Pra este mundo do Olympus Brasilienses, é inteiramente possível diante dos “considerandos” acima,escrever-se EXPERANÇA com X, em 2018.
Mas a nossa ESPERANÇA, a esperança dos seres mortais, continuará escrita e sentida com o glorioso S.
Porque o x pode  indicar disputas. Porém, o S só soma!

 

Feliz natal e um próspero e esperançoso ano de 2018, para todos NÓS!

 



Compartilhe