Polícia

PF realiza operação contra suspeitos de traficar drogas através dos Correios


Fonte: Redação com Assessoria

15/07/2020 14h01

A Polícia Federal em Alagoas, com o apoio da Polícia Militar de Alagoas, deflagrou, na manhã desta quarta-feira (15), a Operação Encomendas, com o objetivo de dar cumprimento a um Mandado de Prisão e sete Mandados de Busca e Apreensão expedidos pela 15ª Vara Criminal da Capital contra pessoas investigadas de praticar tráfico de drogas na capital alagoana.

A investigação teve início em maio deste ano quando a área de segurança dos CORREIOS em Alagoas comunicou à PF sobre a suspeita de que havia, em diversas encomendas postadas no Estado de São Paulo, e destinadas para Maceió, conteúdo que aparentava ser de substâncias ilícitas. As encomendas foram todas apreendidas pela polícia, que constatou se tratar de maconha.

Ao analisar os documentos e demais elementos existentes sobre os remetentes e os destinatários das encomendas, os policiais perceberam que, apesar das informações serem desencontradas e falsas, havia relação entre vários dos objetos postais, o que poderia caracterizar um esquema de tráfico de drogas na capital de Alagoas. Ademais, não foi surpresa quando se observou que um dos destinatários já havia sido preso justamente por tráfico de drogas.

Os envolvidos na postagem e no recebimento das encomendas estão sujeitos a uma pena de até 15 anos de reclusão pelo crime de tráfico de drogas.

O material arrecadado por força do cumprimento das buscas será juntado aos autos do inquérito policial instaurado na Polícia Federal em Alagoas após análise pericial.

As investigações continuam. 

O Correios em Alagoas se posicionou por meio de nota, confira:

Os Correios trabalham em parceria com os órgãos de segurança pública para prevenir o tráfico de drogas e demais itens proibidos, por meio do serviço postal.

Os empregados atuam de forma diligente e são capazes de identificar qualquer postagem cujo conteúdo esteja em desacordo com a legislação.

Quando algum objeto proibido e/ou ilícito é detectado, os Correios acionam os órgãos competentes.

No entanto, esta operação foi realizada em sigilo pela Polícia Federal.

 

 

 


Compartilhe