Polícia

Polícia prende "Pretinho Boiadeiro" em Arapiraca


Fonte: Redação com 7 Segundos

03/05/2018 08h31

A Polícia Civil prendeu, no final da tarde desta quarta-feira (02), José Anselmo Cavalcanti de Melo, conhecido como “Pretinho Boiadeiro”. Pretinho foi detido no 3º Batalhão de Polícia Militar (BPM), em Arapiraca. A polícia revelou que já havia um mandato de busca e apreensão contra ele.

Por volta das 15h desta quarta (2), policiais receberam a informação de que Baixinho Boiadeiro (José Márcio Cavalcanti, irmão de José Anselmo) estaria numa fazenda da família em Craíbas. Chegando ao local, três indivíduos entraram numa caminhonete e conseguiram fugir.

Após isso, a Polícia recebeu a informação que Baixinho estaria no 3º BPM de Arapiraca. A equipe resolveu então se dividir: uma parte foi ao Batalhão, e outra continuou a busca pela caminhonete usada para a fuga. Chegando ao Batalhão, os policiais encontraram Pretinho Boiadeiro, e não Baixinho, como havia sido dito.

A outra parte da equipe conseguiu encontrar a caminhonete procurada, porém, não com Baixinho Boiadeiro. No veículo, foi encontrado Dalbério José Menezes, motorista da família, com armas e munições. Pretinho e Dalbério foram autuados pelos crimes de porte ilegal de arma de fogo, associação criminosa e desobediência.

Baixinho Boiadeiro (José Márcio Cavalcanti) segue foragido.

 

Relembre o caso

José Márcio Cavalcanti, o Baixinho Boiadeiro, está sendo procurado da Justiça desde 9 de novembro de 2017, por tentativa de homicídio contra Emílio Dantas

No mesmo dia, Neguinho Boiadeiro (Adelmo Rodrigues de Melo), pai de Baixinho e vereador da cidade de Batalha, foi assassinado em frente à Câmara da cidade. Ao saber da morte do pai, Baixinho foi à casa do antigo prefeito da cidade, conhecido como Zé Miguel, e disparou contra seu filho, José Emílio. Segundo informações da Secretaria de Segurança Pública, neste momento, Baixinho havia planejado matar Marina Dantas, prefeita de Batalha.

Além desta acusação, Baixinho Boiadeiro está sendo também apontado como o responsável pelo assassinato de Tony Pretinho, vereador de Batalha, em dezembro de 2017.



Compartilhe