Polícia

Médicos com formação na Bolívia são alvos de operação por atuar irregularmente em Alagoas


Fonte: Redação com Cada Minuto

14/08/2018 11h45

O Ministério Público Estadual (MPE/AL) realiza uma operação nesta terça-feira (14) contra pessoas suspeitas de exercer ilegalmente a Medicina em Alagoas. Os alvos são profissionais com formação na Bolívia, mas que não revalidaram o diploma no Brasil para poder exercer a profissão.

Um dos presos na operação foi abordado no bairro da Ponta Verde, em frente à residência de familiares. O Conselho Regional de Medicina (Cremal) revelou ao CadaMinuto de que foi feita denúncia sobre a atuação de duas pessoas em dois municípios alagoanos, mas que o número pode ser um pouco maior.

Fernando Pedrosa, presidente do Cremal, assegurou que uma Prefeitura localizada no Sertão do Estado procurou o Conselho para formalizar a denúncia e acredita que essas mesmas informações tenham sido repassadas para o Ministério Público.

Ele colocou que os casos são recorrentes, mas não numerosos e o que torna ainda mais grave é que essas pessoas denunciadas estavam atuando com documentação falsa nas cidades.

“O conselho tem orientado aos municípios para investigar ao contratar um médico e não passar por uma situação dessa. Durante nossa apuração conseguimos detectar que o município não tinha participação nessa fraude, mas é preciso que os gestores tenham muito cautela e investiguem”, afirmou Pedrosa.

O Ministério Público apenas confirmou o andamento da operação, mas não divulgou nenhum detalhe nem confirmou os alvos para não comprometer o andamento dos demais pedidos de prisão. Mais informações sobre a operação serão divulgadas ainda nesta terça-feira. 



Compartilhe