Polícia

Agentes penitenciários brigam dentro do Presídio do Agreste e são transferidos


Fonte: Redação com Gazetaweb

09/10/2018 16h53

O governo do Estado, através da Secretaria de Ressocialização e Inclusão Social (Seris), publicou uma portaria no Diário Oficial do Estado (DOE) desta terça-feira (9) na qual remove dois agentes penitenciários efetivos doCpara outros setores, após uma discussão com uso de arma de fogo e arma branca.

Conforme consta na portaria, os servidores se estranharam nas dependências da unidade prisional, cujo motivo não foi divulgado. A publicação leva em conta que a briga colocou em perigo a integridade física de colegas de plantão, dos reeducandos e de familiares que os visitam. 

A portaria ainda considera a preservação da ordem, disciplina, conduta compatível com a moralidade administrativa, além da preservação da segurança nas unidades prisionais. 

Os fatos ocorreram no dia 4 de outubro e foram registrados pelo sistema de videomonitoramento, bem como relato de testemunhas e declarações colhidas pela Corregedoria do sistema prisional. 

Por tais razões, a secretaria decidiu remover cautelarmente os servidores da escala operacional das unidades prisionais e lotá-los, de forma provisória, na Chefia Especial de Valorização de Pessoas e na Corregedoria da Secretaria de Estado de Ressocialização e Inclusão Social.

A medida ainda restringe o acesso dos servidores no Presídio do Agreste, Casa de Custódia da Capital, Núcleo Ressocializador da Capital, Presídio de Segurança Média Professor Cyridião Durval e Silva, Presídio de Segurança Máxima, Penitenciária de Segurança Máxima, Centro Psiquiátrico Judiciário Pedro Marinho Suruagy, Penitenciária Masculina Baldomero Cavalcante de Oliveira e Estabelecimento Prisional Feminino Santa Luzia, suspendendo, inclusive, a execução de horas extras pelos agentes penitenciários. 

A portaria é assinada pelo secretário de Ressocialização e Inclusão Social, coronel Marcos Sérgio de Freitas Santos. 



Compartilhe