Polícia

Júri absolve acusado de tentar matar agente penitenciário


Roberto Baia
Fonte: Redação

19/10/2018 10h57

Levado a Júri popular na última quarta-feira, 17, por ter sido denunciado por atentado contra a vida do agente penitenciário Paulo Rogério Nunes de Lima, fato ocorrido no dia três de outubro de 2017, nas proximidades do Sítio Bom Nome,  em Arapiraca, o desempregado Luiz Purcino de Lima, foi absolvido e teve a sua prisão preventiva revogada pelo juiz Alfredo dos Santos Mesquita.
De acordo com a advogada de defesa Rosicleia Amorim Pereira, do conceituado escritório RR Assessoria Jurídica, o Tribunal do Júri reconheceu que não houve crime e decidiu, por maioria, absolver o acusado que, segundo a denúncia, teria atentado contra a vítima com disparo de arma de fogo. “Reconheceram que não houve crime e o nosso paciente oi inocentado”, disse a advogada.
Ainda de acordo com a denúncia contra Luiz Purcino de Lima, ele teria efetuado disparo de arma de fogo contra Paulo Rogério Nunes de Lima nas imediações do Sítio Bom Nome, zona rural de Arapiraca. Após ser absolvido, o acusado foi imediatamente liberado. Ele passou mais de um ano no presídio  Baldomero Cavalcante.



Compartilhe