Polícia

Empresário morre após governador abrir simpósio sobre gás natural em Aracaju


Fonte: Tribuna Hoje, com agências

04/07/2019 11h05

O empresário do setor de cerâmica, Sadi Gitz, se suicidou com um tiro na boca, momentos após o governador de Sergipe, Belivaldo Chagas (PSD), abrir o Simpósio de Oportunidades – Novo cenário do gás natural em Sergipe, na manhã desta quinta-feira (4). O fato foi registrado no Radisson Hotel, na orla da Atalaia, na Zona Sul de Aracaju.

O evento foi cancelado pelo governador de Sergipe, imediatamente.  Informações dão conta de que Sadi Gitz antes de atirar estaria sentado na plateia e gritou: “Belivaldo, você é mentiroso”. Puxou a arma e atirou contra a própria boca. O empresário era proprietário da Escurial.

Durante entrevista em uma rádio local, Sadi Gitz falava da atual crise sofrida pela empresa, que teria fechado as portas recentemente.

O Governo de Sergipe emitiu nota lamentando o ocorrido com o empresário e confirmou o cancelamento do evento.

O Instituto Médio Legal (IML) foi chamado para recolher o corpo do empresário. A Polícia Militar está no local.

VÍDEO: Momento em que o empresário Sadi Gitz tira a própria vida:

NE Notícias@nenoticias

Gaúcho, Sadi Paulo Castiel Gitz foi considerado o empresário do momento em Sergipe no ano de 2009. Ele foi eleito presidente do Conselho Administrativo do Sebrae, empossado na Presidência da Associação Comercial e Empresarial de Sergipe (Acese) no mesmo ano.

Engenheiro Mecânico de profissão, possuía ainda os cursos de Engenharia de Segurança e Administração de Empresas, pela PUC de Porto Alegre; e MBA, pós-graduação pela FGV/Fanese. Ele chegou a Aracaju em 1981, na qualidade de diretor industrial da Cerâmica Santa Márcia. Era um dos sócios da Cerâmica Sergipe S/A, instalada em Socorro, que começou a operar em 1993.

Casado com a sergipana Simone Montes Gitz, o casal tem cinco filhos, sendo dois do próprio Sadi e três filhos dela, de casamento anterior. Juntos o casal não tem filhos.

 



Compartilhe