Polícia

Briga entre médico e filho-vereador viraliza nas redes sociais com troca de insultos e ameaças de morte


fernando Vinicius
Fonte: Redação

05/12/2019 09h22

Áudios publicados em grupo familiar de Whatsapp vazados para outros números do serviço de troca de mensagens instantâneas revelam o tamanho do desentendimento entre o vereador Thiago ML (Thiago Severino Lopes dos Santos) e seu próprio pai, o médico Nivaldo Severino dos Santos, mais conhecido como Doutor Ni.
Os dois trocam acusações graves após episódio registrado na noite de 27 de novembro, em condomínio residencial localizado em Arapiraca. De acordo com relato do Dr. Ni, a falta de pagamento de uma dívida contraída pelo filho resultou em atentado que teria como objetivo destruir cheques que comprovam o débito.
“Eu estava, como de costume, vendo minha televisão, quando ouvi a zoada. Desci nas carreiras, com meu filho, minha esposa e encontrei meu carro todo quebrado e com uma garrafa de gasolina derramando em cima do banco”, afirma o médico sobre o dano o crime que teria sido praticado por pessoas que tiveram acesso ao residencial por autorização de seu filho.
“Chegou um carro na frente do Ouro Verde, na guarita, e se identificaram que iam para a casa do vereador Thiago ML. Como eles tinham o aspecto de bandido, inclusive o motorista que já foi identificado, é um irmão que anda sempre com Thiago, insistiu em entrar no condomínio, mas a portaria não permitiu”, relata Dr. Ni aos familiares, afirmando que Thiago permitiu, “mesmo alegando que estava em Brasília, que é outra mentira”, conforme destacou.

Caso de Polícia
Dr Ni informa ter acionado a Polícia Militar, sendo atendido e orientado a fazer fotos do carro danificado e também conseguir cópia das imagens do sistema de monitoramento de vídeo do residencial “para incriminar não, para responsabilizar o Thiago ML”, afirma o médico, sob a justificativa da autorização do filho para a entrada do grupo que praticou o crime.
“Eu estou aqui com muito medo, esperando que eles voltem para tocar fogo no carro”, comenta Dr. Ni, explicando que o relato não tem como objetivo pedir ajuda e nem favor, mas para que os familiares tomem conhecimento sobre o que considera como uma ameaça à sua vida.
“Na hora que eu amanhecer morto, foi o Thiago ML quem mandou me matar ou ele próprio vai vir me matar”, afirma o médico que atua na rede pública de Craíbas, cidade vizinha de Arapiraca.



Venda de terreno
Ainda segundo Dr. Ni, ele vendeu um terreno ao filho no valor de R$ 420.000,00, com pagamento dividido em parcelas que não estariam sendo honradas, conforme afirma. Ele diz que os autores dos danos ao seu veículo levaram cópias dos cheques e, caso sobreviva, levará o caso “ao conhecimento de todos os vereadores para eles saberem verdadeiramente quem é meu filho”.
Dr. Ni chama Thiago ML de ”homem do mal, lunático, desregrado”, incluindo ainda outro filho, Noberto, e mantém distâncias dos dois por não concordar “com as malandragens que eles fazem”.



Exemplo de ser humano
Em resposta às acusações feitas por seu próprio pai, Thiago ML usa de ironia para comentar supostas irregularidades praticadas por seu genitor contra instituições bancárias e empresas. Por outro lado, elogia tios e afirma que seu pai “veio para a terra para fazer o mal à família”.
Thiago diz ainda que sua mãe sofreu durante 20 anos por conta do relacionamento com seu pai, até ser abandonada. Ele também o tratamento dispensado a um dos seus irmãos, discriminado por Dr. Ni por ter escolhido uma esposa “pobre e negra”, resumindo que tudo dito pelo pai no grupo de Whatsapp é mentira.
O vereador rebate as acusações e diz que o carro foi danificado pelo próprio pai. “Eu tenho pena desse inútil, desse projeto de gente e tenho certeza que ele foi trocado na maternidade”, diz Thiago ML, pedindo para o pai parar de inventar história.

 

Foto: Divulgação


Compartilhe