Polícia

ASSASSINATO DO JOVEM HUDSON ABALA ARAPIRACA


Fernando Vinicius
Fonte: Assessoria

09/01/2020 13h07


Um crime bárbaro chocou a população de Arapiraca e região pela motivação e violência registrada no assassinato de Hudson Marques Melanias, 25 anos. De acordo com a Polícia Civil de Alagoas, ele foi morto por outros dois jovens que participaram de uma farra com a vítima que teve a cabeça praticamente decepada.
Hudson é filho do Secretário de Educação de Arapiraca, Jâneo Melanias, e perdeu a vida por motivo banal, conforme informações divulgadas pelo delegado regional de Arapiraca, Guilherme Iusten. Em entrevista coletiva que concedeu à imprensa, Iusten disse que a família da vítima acionou a polícia no dia 02 de janeiro, sendo orientada a divulgar imagens de Hudson na Internet para agilizar a disseminação da informação sobre o desaparecimento do jovem.
Em pouco tempo, a Polícia Civil recebia informações sobre Hudson Melanias. O jovem havia saído de casa no sábado, 28 de dezembro de 2019, levando cervejas e guiando seu carro.
O destino seria um encontro com outros jovens, numa residência, onde ouviram música e consumiram bebida alcóolica, conforme vídeo publicado em rede social por um dos participantes, registro que desencadeou a identificação dos elementos apontados como autores do crime.
A cena é curta e mostra três rapazes em clima de confraternização. Hudson Melanias aparece entre Ednaldo ‘Seninha’ e Jackson de Souza Lima, os dois que agora estão presos pela morte do filho do Secretário de Educação de Arapiraca. O pedido de prisão feito por meio da Delegacia de Homicídios foi determinado pelo juiz Thiago Augusto Lopes Morais.
De acordo com as informações divulgadas pelo delegado Guilherme Iusten, Jackson e Seninha são réus confessos. Jackson de Souza chegou a publicar foto sua, relaxando em uma praia no primeiro dia de 2020. Ele foi preso no dia 03 de janeiro e, segundo informa a Polícia Civil, assumiu a autoria do homicídio gerado por motivo fútil, um desentendimento entre ele e Hudson durante a farra.
O segundo envolvido no assassinato foi preso no dia 04 de janeiro, Ednaldo ‘Seninha’ e confirmou a versão apresentada no depoimento de Jackson de Souza. Apesar da autoria identificada, a Polícia Civil não revela maiores detalhes sobre a desavença e nem qual dos dois é o autor do golpe que atingiu pescoço da vítima.
Hudson Melanias foi induzido a acreditar que o desentendimento estava superado, sendo convidado para continuar a farra em outro local. Ele foi assassinado em uma roça localizada no povoado Sapé, zona rural de São Sebastião, sendo o corpo encontrado por populares na noite de domingo, 29 de dezembro.
O cadáver foi levado ao IML de Arapiraca, onde foi reconhecido por familiares no mesmo dia em que decidiram buscar ajuda da Polícia Civil para tentar localizar o jovem que costumava passar alguns dias fora de casa. A motivação do crime chocou a sociedade arapiraquense que presta solidariedade à família do jovem sepultado, sob forte comoção, no cemitério Pio XII.



Compartilhe