Política

Gilvania Barros: “Arapiraca não pode ser plano B por falta de uma decisão palaciana”


Fonte: Redação

03/09/2020 11h29

A pré-candidata a prefeita de Arapiraca Gilvania Barros, do Partido Solidariedade concedeu entrevista ao programa jornalístico Comando 91, comandado pelo âncora José Rocha, na última terça-feira (1º). Com um discurso propositivo sem ataques pessoais aos demais pré-candidatos, seu nome vem ganhando força e pontuando positivamente de forma gradativa no eleitorado de Arapiraca. 
Sobre o novo rumo em sua vida pública, a pré-candidata a prefeita de Arapiraca falou de sua disposição em resgatar o posto de destaque da capital do Agreste alagoano. “Eu entendi que é chegada a hora de colocar meu nome à disposição para ajudar a realizar essa mudança tão esperada pelo povo arapiraquense”, afirmou, lamentando que o município não avance para índices sociais “mais robustos” e continue abaixo de cidades como Feira de Santana-BA, Campina Grande-PB e as pernambucanas Petrolina e Caruaru.
 “Tenho caminhado nos quatro cantos dessa cidade, tenho ouvido as pessoas e percebo que elas não querem uma ajuda passageira, imediata. Elas solicitam oportunidade de vida, pedem melhores oportunidades para suas famílias. Me sinto vocacionada para a vida pública e naturalmente as coisas vão sendo construídas ao longo de nossa caminhada. Não saio para defender o que é fácil, tenho consciência, mas para lutar pelo que é justo, pelo que é correto para Arapiraca”, afirmou Gilvania Barros.
Questionada sobre sua plataforma de governo, ela informou que o desenvolvimento de setores fundamentais como saúde, educação, agricultura, infraestrutura e cultura será acompanhado pelo resgate da “dignidade da pessoa humana”, compromisso que só assume quem faz de sua vida um exercício de fé cristã e amor ao próximo.

Emprego
Dados do Cagede (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) mostram o quanto Arapiraca precisa ser melhor administrada. Em 2019, o balanço entre pessoas contratadas e demitidas, todas com carteira de trabalho assinada, resultou no saldo positivo de apenas 200 novos empregos abertos, conforme dados apresentados na entrevista.
“Nós ficamos abaixo até de Colônia Leopoldina, que gerou mais de 250 empregos, cidade com pouco mais de 20 mil habitantes. Então a nossa determinação primeira é que Arapiraca retome sua vocação de ser a locomotiva de desenvolvimento do Agreste, como sempre foi referência”, enalteceu Gilvania, destacando a parceria que deve existir entre políticas públicas e a iniciativa privada para o progresso do município. 

Sobre a participação de Luciano Barbosa no pleito
Na entrevista, um questionamento da pré-candidata obteve grande repercussão quando fez sua avaliação sobre a participação do vice-governador Luciano Barbosa na eleição majoritária de Arapiraca. “Se por um lado enriquece o debate, de outro a posição estratégica de Arapiraca empobrece com a decisão”, explicou a entrevistada, expondo argumentos que mostram o quanto a manobra política é negativa para a Terra de Manoel André.
“Empobrece porque deixamos de ter um governador da terra por quase um ano e vou ser bem direta e franca: Arapiraca não pode ser plano B de ninguém por falta de uma solução palaciana!”, disparou Gilvania Barros, alertando ainda para o desenrolar de uma novela que pode terminar sem final feliz para nosso município. Arapiraca e a região Agreste vão ganhar muito mais se Luciano Barbosa continuar no Palácio (República dos Palmares) para socorrer a nossa cidade na vida após pandemia, para socorrer os nossos municípios agrestinos, o nosso estado de Alagoas”, disse a vereadora.

A voz das ruas também concorda com os argumentos de Gilvania, pessoa pública que goza de respeito e aceitação, tanto por parte da população quanto da classe política. “Muitas pessoas têm falado assim: mas Gilvania, eu votei no Renan Filho por causa do Luciano e agora ele vai abandonar o governo? E quando Renan Filho se candidatar a senador, Arapiraca vai perder a chance de ter um governador por nove meses?”.

Com proposta independente, sendo uma alternativa nova na disputa majoritária, Gilvania surpreende com temas propositivos que alcançam a reflexão e o engajamento da população arapiraquense.

 



Compartilhe