Política

LUCIANO CHUTA O PAU DA BARRACA E IMPLODE O MDB


Fernando Vinicius
Fonte: Redação

18/09/2020 08h14

O MDB não terá candidatos nas eleições de 2020 em Arapiraca. A frase que poderia ser manchete de uma notícia falsa, tamanho o absurdo da (des)informação para qualquer pessoa com o mínimo de conhecimento sobre a administração da segunda cidade mais importante de Alagoas.
Contudo, a tentativa do ex-prefeito Luciano Barbosa de impor seu plano para retomar o comando da prefeitura arapiraquense teve resultado desastroso. O MDB não deverá apresentar chapa majoritária e nem terá candidatos ao legislativo, conforme consta em nota do diretório estadual do partido que já governou a capital do Agreste alagoano em diversos períodos.
“A atitude irrefletida” do diretório municipal da sigla, base comandada por Luciano Barbosa, gerou o impasse que repercutiu em todo estado, causando “profunda decepção” no comando estadual do MDB, coordenado por Renan Filho. Nem parece que os dois políticos, Renanzinho e Luciano, são os atuais governantes de Alagoas.

 

Rompimento
Ainda segundo nota oficial do MDB divulgada na quarta-feira, 16, “os membros do Diretório Municipal, ao se recusarem de forma intransigente a seguir as diretrizes emanadas dos diretórios Estadual e Nacional do MDB, romperam as relações democráticas e respeitosas entre as instâncias do partido, violaram o estatuto da legenda e mancharam a própria história do MDB em Arapiraca e em todo o Estado de Alagoas”.
“É deles, portanto, a responsabilidade pelo gravíssimo prejuízo político ao MDB e ao honrado povo arapiraquense, que deposita no partido esperanças de progresso e lamentavelmente corre o risco de ficar sem opção de voto”, diz o comunicado distribuído à imprensa, nota concluída com a informação que, trocando em miúdos, implode qualquer pretensão eleitoral do partido para as eleições 2020 na Terra de Manoel André.
“Não resta ao MDB de Alagoas, diante de tal afronta, outra providência estatutária senão a de encaminhar a dissolução do atual Diretório Municipal de Arapiraca, conforme autoriza a lei, para restabelecer a credibilidade e integridade do partido no município”, decide o partido sobre o embate que envolve Calheiros pai e filho, Luciano Barbosa e ainda as eleições de 2022.
Para montar o palanque de sua pretensa campanha a prefeito de Arapiraca, Luciano Barbosa ignorou a orientação de continuar fiel ao mandato de vice-governador e passou por cima das orientações da sigla, conforme consta em outra nota do MDB, esta do diretório nacional e assinada pelo senador Renan Calheiros.
No comunicado divulgado na terça-feira 15, o partido cancela a convenção realizada naquele mesmo dia, pelo diretório municipal, data que leva o número da sigla nas urnas e por isso, escolhida para a realização do ato na grande maioria das cidades brasileiras onde o MDB terá candidatos.


Cancelamento
“Fez-se necessário tal cancelamento para proteger os direitos dos seus filiados no município em questão”, diz a nota sobre a intervenção nacional que anula a convenção em Arapiraca, informando sua realização no dia 16, conforme edital publicado no dia 12, segundo consta no comunicado.
“O Diretório Estadual do MDB determinou diretrizes para o Diretório Municipal, através de resoluções que foram recebidas pelo Presidente do Diretório Municipal (José de Macedo Ferreira/NR), inclusive encaminhando os nomes do Deputado Ricardo Nezinho ou Daniel Barbosa (filho de Luciano Barbosa/NR) para definição como candidato ao cargo de Prefeito Municipal, além de outras diretrizes quanto a coligações e demais questões eleitorais”, diz a nota assinada pelo senador Renan Calheiros.
Ainda no mesmo comunicado, o diretório nacional informa que “a candidatura de Luciano Barbosa não segue as diretrizes do MDB” e a decisão de participar do pleito municipal “parece uma fuga de sua função pública”, referência direta ao cargo de vice-governador de Alagoas.
A questão municipal tem consequência que se estende até Brasília. Caso fosse conquiste seu quarto mandato como prefeito de Arapiraca – fazendo uma campanha com seu nome sub judice, a ser confirmado nos tribunais –, Luciano Barbosa deixará Maceió e volta a reinar em sua cidade natal.
O retorno de Barbosa ao governo arapiraquense atrapalha o plano que visa devolver Renan Filho para Brasília, agora como senador, conforme se especula em relação ao futuro do governador. Luciano novamente prefeito e a necessidade de afastamento do Chefe do Executivo estadual para a campanha de 2022, o comando do Palácio República dos Palmares cai no colo do presidente da Assembleia Legislativa Estadual, o deputado Marcelo Vítor, aliado de primeira linha do deputado federal Arthur Lira e do ex-senador Benedito de Lira, os dois maiores opositores políticos dos Renans.

 

Nezinho e Daniel
Para acomodar Luciano Barbosa, a cúpula do MDB incluiu o nome do filho do vice-governador (Daniel Barbosa) para disputar a prefeitura de Arapiraca, ao lado do deputado Ricardo Nezinho, o cabeça da chapa por ter mais voto e penetração no eleitorado arapiraquense do que Daniel, estreante na participação como candidato a cargo eletivo.
A solução para o impasse estava pronta, mas Luciano teria tentado impor seu filho acima de Nezinho, segundo informações de bastidores. O deputado não aceitou, inclusive porque tem o respaldo do governador e do senador para ser o candidato do MDB a prefeito de Arapiraca.
Decidido a fazer valer sua vontade e com o diretório municipal sob seu controle, Luciano Barbosa articulou e conseguiu realizar a convenção municipal em 15 de setembro. O Jornal de Arapiraca teve acesso à ata do documento que oficializa apenas Luciano Barbosa como candidato do MDB a prefeito de Arapiraca e ainda 25 nomes para concorrer à Câmara de Vereadores, entre eles o que buscam – ou iriam tentar a reeleição – como Rogério Nezinho, Léo Saturnino e Fábio Henrique. A ata da convenção que o diretório estadual cancela, mas foi registrada na justiça eleitoral, prevê ainda a formação da coligação majoritária do MDB com os partidos PL, PT, DEM, PMN, PTC, PSC e PCdoB, cabendo ao Partido Liberal a escolha do nome para o cargo de Vice-Prefeito.
Com essa configuração, a chapa Luciano Barbosa/Rute Nezinho foi noticiada para disputar as eleições 2020 em Arapiraca, mais uma jogada do vice-governador que aponta para uma aliança com a família do deputado estadual, seu principal adversário no MDB arapiraquense. Se depender dos diretórios estadual e nacional, o plano de voo de Luciano Barbosa não decola, mas em política até boi voa, acreditem



Compartilhe