Política

Prefeito de Campo Grande sai da cadeia e suspende 13° dos servidores


redação/É Assim
Fonte: Com É Assim

03/01/2018 10h57

Liberado da cadeia, o prefeito de Campo Grande, Arnaldo Higino Lessa, já causou nesta terça-feira, 26, a maior revolta na cidade, principalmente entre os servidores públicos

Depois de uma assembleia geral realizada em um dos prédios da Prefeitura, os servidores decidiram paralisar as atividades por tempo indeterminado.

Servidores de Campo Grande em Assembleia.

O movimento é pela reivindicação do décimo terceiro salário, cujo

Greve por salários é aprovada.

pagamento foi suspenso por Arnaldo Higino, tão logo deixou a cadeia por decisão da justiça.

O prefeito estava preso em Maceió, no presídio Baldomero Cavalcante, após ter sido flagrado recebendo propina de uma firma terceirizada do município.

A prisão em flagrante delito do prefeito foi comandada pelo Procurador Geral de Justiça de Alagoas, Alfredo Gaspar de Mendonça Neto, com o apoio do Gecoc e do Gaesf.

Arnaldo Higino Lessa vinha sendo investigado pelo gabinete da chefia do Ministério Público há algum tempo, depois que o MPE/AL começou a apurar denúncia de que ele estaria recebendo propina de contratos da Prefeitura.

Prefeito Arnaldo Higino sai da cadeia.

A prisão ocorreu no momento que Arnaldo Higino estava pegando dinheiro de uma empresa que vende mercadoria para administração dele. De acordo com o MP, o prejuízo aos cofres públicos do município chega a R$ 500 mil.

Impeachment – O ato de corrupção explícita do prefeito será analisado pela Câmara Municipal. Segundo o presidente do legislativo, vereador Anderson Vera Cruz, cinco vereadores de oposição decidiram instalar uma comissão processante para, com base nas investigações do Ministério Público Estadual, instaurar o processo de cassação de Arnaldo Higino.

Arnaldo Higino
Assembleia dos Funcionários de Campo Grande


Compartilhe