Política

Renan Filho cita avanços em seu governo e critica Michel Temer


Fonte: Tribuna Independente / Carlos Victor Costa

16/02/2018 09h13

retomada das sessões em 2018 na Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE) ocorreu nesta quinta-feira (15) com direito ao discurso do governador Renan Filho (MDB) que entra em seu quarto ano de mandato.

Através da mensagem, o governador, em um discurso de quase uma hora, fez a prestação de contas do Poder Executivo, com as ações que o Estado tem desenvolvido para cortar gastos, principalmente no enfretamento da crise econômica.

Além disso, o discurso abordou os investimentos nas áreas da saúde, educação, segurança pública e infraestrutura que o Governo do Estado realizou nos três anos e dois meses de gestão.

O chefe do Poder Executivo iniciou a sua fala lembrando do levantamento desenvolvido pela Standard & Poor’s, que colocou Alagoas como segundo estado do país em solidez fiscal. “Após muito esforço de todos que fazem o governo, Alagoas vem conseguindo fazer investimentos que estão mudando a vida da população, reduzindo despesas e ao mesmo tempo elevando receitas. O endividamento nos deixava de joelhos e sem fôlego para realizar investimentos com recursos próprios, mas mudamos isso. Hoje, mesmo com a queda drástica dos repasses federais, Alagoas consegue investir. Estamos levando uma nova realidade para aqueles que não tinham acesso a uma vida de qualidade. Alagoas devia 175 % da sua receita. Em três anos e dois meses de gestão a dívida caiu para 95%. A maior redução de um endividamento e é isso que garante fazer os investimentos em todas as áreas”, detalhou o governador.

No que se refere à Educação, Renan Filho, destacou o trabalho realizado por seu vice, Luciano Barbosa. “Transformação com a construção de ginásios esportivos e reforma de praticamente todas as escolas. Nós só tínhamos 32 ginásios e já construímos 65. Até o final desse ano teremos construído 100 novos. Em Arapiraca só tinha um ginásio, o Quintela Cavalcante. Que estava fechado por falta de manutenção. Hoje tem 10. E o Quintela foi recuperado”.

Renan Filho ainda ressaltou que está muito otimista quanto ao Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (IDEB) deste ano. Quando citou os avanços na Segurança Pública, o governador criticou a tentativa de o Governo Federal em criar como saída para um melhor desenvolvimento na área um ministério.

“Criar ministério não é saída para nada. Talvez até fosse saída mesmo se tivesse a vontade de colaborar com os estados, de enviar recursos, de estar mais próximo, de fortalecer o sistema prisional federal que não tem vaga nenhuma. Alagoas tem quatro ou cinco vezes mais vagas do que todos os presídios federais do Brasil. O que dá saída para os problemas é investimento em inteligência, mais policiais na rua, combate ao crime organizado e ao tráfico, ocupação da área de risco, crescimento de oportunidades, sobretudo para quem sobrevive longe dos programas oferecidos pelo estado ou vivem a margem da sociedade”.

Ao longo do seu discurso na Assembleia, o governador apontou também os avanços na Saúde. Se utilizando da palavra transformação, Renan Filho citou a construção de hospitais, de Unidades de Pronto Atendimento (UPA). Ao destacar que há mais de 50 anos um hospital público não era construído na capital, ele ressaltou que estão sendo construídos os hospitais da Mulher e o Metropolitano, para acabar com os “puxadinhos” que governos anteriores faziam no Hospital Geral do Estado.

OTIMISMO

Outras áreas como infraestrutura também foram abordados pelo governador, que ainda repassou uma mensagem de otimismo para a gestão em 2018.

“Como a literatura antiga diz, depois da chuva, vem o céu aberto. Eu espero que o céu aberto que representa a volta do crescimento econômico do Brasil se apresente em 2018. Porque se ele se apresentar em 2018 ele vai encontrar Alagoas preparada. Estamos prontos para seguir crescendo em todas as áreas. Vamos integrar esforços, vamos nos unir pelos pontos comuns e que deixemos as divergências para um período pós-crise”, finalizou.



Compartilhe