Política

Graça Lisboa reconhece o bom desempenho de Luciano Barbosa


Carlo Bandeira e Roberto Baia
Fonte: Redação

15/04/2018 01h44

= Como grande liderança política, Graça Lisboa reconhece o bom desempenho de Luciano Barbosa, apesar das diferenças políticas e partidárias

 Durante reunião ordinária da Câmara Municipal de Arapiraca, realizada na noite da última terça-feira, 10, a presidente da Mesa Diretora, vereadora Professora Graça Lisboa, reconheceu, de público os grandes nomes da Educação de Alagoas.

Em uma discussão com um dos vereadores,  que desabilitou o trabalho do então Secretário da Educação de Alagoas, e também, vice-governador Luciano Barbosa, dizendo que, ao se desincompatibilizar do cargo de secretário da Educação, deixou para trás um débito referente a quatro meses de atraso no pagamento dos transportes escolares. E que, com esse débito, ele, Luciano Barbosa, apagou um possível bom desempenho da sua gestão, reforçou Edvânio.

Em pronunciamento, Graça Lisboa, independente de partido político, e das diferenças entre suas posições políticas, a presidente deu provas de sua capacidade ética e falou sobre a situação atual da educação do Estado, e de seus 38 anos de atividade na pasta.

“Não posso deixar de reconhecer o grande trabalho realizado pelo vice-governador Luciano Barbosa, enquanto secretário da educação de Alagoas. No que diz respeito à estrutura física de nossas escolas e unidades educacionais, não houve, em trinta e oito anos da minha vida profissional, um gestor que avançou tanto quanto Luciano Barbosa, independentemente de qualquer diferença política. Reconheço no Luciano o grande responsável pelos avanços e pela modernização estrutural da nossa educação. Como na parte de melhoramento pedagógico e do corpo docente, reconheço na Professora Maria José, ex-secretária da Educação do governo Ronaldo Lessa, a grande gestora nesse tocante a melhoria das condições de trabalho dos profissionais da área educacional.

Eu mesma sei as dificuldades. Fiz uma promessa de só me aposentar quando a escola referência do Estado, a Escola Quintela Cavalcante, fosse reformada. Enquanto superintendente da 5ª CRE, no governo Ronaldo Lessa, os oito anos, e depois enquanto vereadora de Arapiraca na gestão de Teotonio Vilela, entre 2009 a 2013, fiz várias indicações ao governo para a reforma e modernização do ginásio e do prédio da escola, para transformá-la em um CEPINHA do agreste.

Doía-me o coração quando visitava outros municípios, como Palmeira dos Índios, por exemplo, e via na cidade, ginásios de esportes e em outros municípios com menor população, com vários espaços esportivos e amplas escolas.

Graças a Deus, me aposentei respeitando a minha promessa. Depois de trinta e oito anos dedicados à Educação na sala de aula, no próprio Quintela Cavalcante, entre outras escolas do estado e do município, vi essa escola transformada no grande centro educacional, como aquele SEPINHA que sempre sonhei.

Claro que não tinha a caneta na mão, mas lutei incansavelmente para conseguir ampliar aquele ginásio e construir tantos outros que acomodassem as necessidades de nossos estudantes.

Hoje, depois de três anos da gestão de Luciano, temos que reconhecer o grande trabalho realizado.

Como já disse, em meus trinta e oito anos de trabalho na Educação, posso afirmar, com toda a certeza, que Luciano Barbosa foi o grande secretário da nossa Educação. Onde andamos, vemos prédios modernos, ginásios e espaços para a prática de esportes que contemplam às necessidades do nosso alunado.

Não podemos deixar de reconhecer tal feito.

Na minha avaliação, se Maria José foi a grande secretária para o corpo docente e profissionais da educação, Luciano Barbosa foi o grande secretário da modernização das estruturas do sistema educacional alagoano”,  finalizou.

A presidente também informou da sua presença junto com o primeiro secretário da Mesa, acompanhado do prefeito Rogério Teófilo, na reunião que houve do Conselho de Segurança de Alagoas, onde se discutiu, entre outros temas referentes à segurança em Arapiraca, a instalação de vídeomonitoramento, questão que já vem sendo trabalhada há muito tempo.

Foto: Carlo Bandeira


Compartilhe