Política

PF apura atos de uma organização criminosa


Cinara Correa
Fonte: Redação

11/05/2018 09h55

A Polícia Federal deflagrou, nesta quinta-feira, uma Operação com o objetivo de conter uma organização criminosa que atuou em Canapi, quando Genaldo Vieira era o prefeito.

Com o desdobramento da Operação Triângulo das Bermudas, estão sendo cumpridos mandados, também, em Delmiro Gouveia, Tanque D’Arca, Marechal Deodoro e Maceió.  No total, são 11 mandados de busca e apreensão, três ordens de sequestro de bens (apreensões de veículos que foram adquiridos com o dinheiro desviado de Canapi), além da notificação de investigados, para que eles recolham fianças entre R$ 10.000,00 a R$ 100.000,00.

As investigações da Operação Triângulo das Bermudas foram ass que resultaram na prisão do ex-prefeito e ex-deputado estadual Celso Luiz. As fraudes envolvem o ex-prefeito, o ex advogado dele, o ex-secretário de finanças do município, além de empresários.

As empresas que estão sendo investigadas são a Sonibrás, Onibras, Cláudia Soares Pedrosa Ltda, J.L. de Macedo Neto Ltda me Kap Locações e Serviços.

Em quadro dias, entre 26/12/2016 a 29/12/2016, foram gastos R$ 7 milhões (justamente o restante do precatório do FUNDEF que Celso Luiz não desviou de Canapi).

No inquérito, estão sendo investigadas fraudes na prestação de serviços de limpeza de fossas, reparo de telhados, alimentos, fornecimento de cestas básicas, transporte escolar e recuperação de estradas vicinais.

Genaldo Vieira assumiu a prefeitura após o afastamento de Celso Luiz, mas acabou sendo afastado por desvio de recursos públicos.

Ele também foi acusado de ter mandado assassinar a esposa, dentro de um salão de beleza em Paulo Afonso, na Bahia.



Compartilhe