Política

Aurélia Fernandes apresenta projeto que discute a gravidez precoce na adolescência


Carlo Bandeira
Fonte: Redação

01/07/2018 20h57

Aurélia Fernandes Volta à Câmara de Vereadores de Arapiraca e já emplaca três projetos de lei que  garantem mais direitos aos servidores público, como também, o enfrentamento de um grave problema que atinge muitas famílias, a gravidez precoce de suas filhas adolescentes.

Com relação aos servidores públicos, o projeto  de lei 12/2018, institui o direito de o pai acompanhar a gestação da esposa e também ganha mais 15 dias de licença paternidade, que hoje é de apenas 5, passando para 20 dias de licença com a nova lei de sua autoria, para o servidor cuidar melhor e ajudar com sua presença, os primeiros dias de sua filha ou filho recém-nascidos.

Outro projeto, que tramita na Casa Legislativa, trata da discussão e ações para a prevenção da gravidez na adolescência, como também, as consequências socioeconômicas causadas pela gravides precoce, sobretudo, quando as adolescentes se tornam mães  muito cedo.

Os números atuais dão conta do alto índice de gravidez precoce na adolescência, atingindo 20% das adolescentes em Arapiraca.

É certo que esse fato não envolve apenas as adolescentes gestantes, mas também todas as famílias responsáveis pelos adolescentes e pelas adolescentes envolvidas.

Este problema é considerado um caso de saúde pública, por isso, o projeto da vereadora Aurélia transcende a área da saúde, e vai buscar na intersetorialidade outros órgãos como secretarias de educação, assistência social, entre outras.

Outro projeto de lei, em tramitação na Câmara,  institui como  patrimônio imaterial, os grupos de quadrilhas. Aurélia reconhece a importância cultural das manifestações juninas; "nossa cultura deve ser preservada e incentivada  por todos nós cidadãs e cidadãos, isso é um dever", concluiu a Aurélia Fernandes.

Vereadora Aurélia Fernandes


Compartilhe