Política

Collor anuncia investimento de R$ 11 milhões para o Centro de Convenções de Arapiraca


Fonte: Redação com, A Notícia

03/09/2018 10h27

O candidato ao governo de Alagoas, Fernando Collor (PTC), anunciou a liberação de R$ 11 milhões para a construção do Centro de Convenções de Arapiraca, além de R$ 10 milhões para obras de revitalização do Lago da Perucaba.

Collor apontou que, apesar da importância econômica que Arapiraca tem para Alagoas e Nordeste, o município ainda não tem um espaço para grandes eventos, deixando assim de receber congressos e convenções. Com a liberação dos recursos, a Prefeitura de Arapiraca já programou para os próximos dias a licitação dos empreendimentos que vão fortalecer o turismo na cidade e região.

“O Centro de Convenções era um desejo antigo da cidade de Arapiraca e, agora, será realidade. Com esta obra, o município vai receber grande eventos, fomentando toda uma cadeia que vai resultar na geração de emprego e renda”, expressou Collor ao final de caminhada que arrastou uma multidão pelo bairro de Primavera, em Arapiraca.

O prefeito Rogério Teófilo destacou o papel de Collor na obtenção e liberação de recursos que vão transformar o turismo no Agreste e região. “A cidade de Arapiraca tem um grande potencial para o Turismo de Negócios. As emendas de Collor tem um papel importante para intensificar essa forma de turismo. São mais de R$21 milhões investidos na Capital do Agreste. Grandes obras que estão com recursos garantidos”, expôs.

Ao percorrer cerca de 20 municípios alagoanos ao lado do senador Biu, Collor anunciou a criação do Bolsa Cidadã para mães e mulheres carentes, além da retomada em ritmo acelerado das obras do Canal do Sertão. A jornada pelo região sertaneja também foi marcada pelas manifestações de apoio a Collor, a exemplo do prefeito de Pariconha Fabiano Ribeiro.

Collor também ouviu as queixas dos produtores de leite, comerciantes, motoristas de vans e outros que denunciam a perseguição do Estado contra eles, além do abandono e ausência de política pública diferenciada. Diante das queixas, Collor garantiu que a partir de janeiro a perseguição vai chegar ao fim, sendo implantada a cultura da orientação.



Compartilhe