Política

Maurício Quintella deve R$ 2,2 milhões aos cofres públicos


Fonte: Redação com, A Notícia

10/09/2018 12h18

O candidato ao Senado, Maurício Quintella (PR-AL), insiste em tentar esquecer o passado. Principalmente da sua condenação, em 2014, na ação civil pública nº 0004055-93.2008.4.05.800, por improbidade administrativa, pelo desvio de dinheiro público e enriquecimento ilícito, enquanto exercia a função de secretário da Educação do Estado, durante o governo de seu primo, Ronaldo Lessa, que hoje tenta a reeleição a deputado federal.

Em 2005, o processo foi instaurado pela Polícia Federal, denominada como operação Gabiru, investigava as irregularidades na aquisição da merenda escolar como a falta de licitação e orçamentos, compra de alimentos superfaturados, desvio de recursos federais para o governo do estado no tocante à contratação de mais professores monitores, além de irregularidades no transporte público e aquisição de livros escolares.

Por todas essas acusações Quintella foi multado pela Justiça em R$ 4,2 milhões. À época, o secretário legitimou o pagamento de 90 mil dúzias de ovos por R$ 280 mil. De acordo com a Justiça, somente metade da compra foi entregue.

 

vacinacao


Compartilhe