Política

Maurício Quintella confirma recursos para obra do Aeroporto de Arapiraca


Fonte: Mário Lima

14/09/2018 11h09

O deputado federal e candidato ao Senado, Maurício Quintella (PR-AL), assegurou nesta quarta-feira (11), em entrevista ao vivo, na rádio Novo Nordeste, que a construção do aeroporto de Arapiraca será sua prioridade caso seja eleito. Ele disse ainda que, como ministro dos Transportes, Portos e Aviação, destravou todo processo, e hoje já existe uma nova área definida - em processo de desapropriação -, e recursos garantidos no Orçamento federal. A obra vai criar empregos, fortalecer o comércio e a indústria e incrementar a produção agrícola da região.

 “O aeroporto de Arapiraca é um desejo e uma necessidade muito grande dessa cidade. Quando cheguei ao ministério não existia um papel sobre o aeroporto de Arapiraca. Ele não constava no Programa de Aceleração do Crescimento, não integrava o Programa de Aviação Regional do ministério, e não havia recurso, nem projeto e nem área definida para construção. Como ministro, inclui no programa os aeroportos de Arapiraca e Maragogi. A boa notícia é que o governador Renan Filho já esta desapropriando a área, o ministro dos Transportes que me sucedeu esteve aqui e assinou o termo de compromisso, que na verdade é o convenio para autorizar o governo de Alagoas a licitar a obra, e os recursos estão garantidos. Por isto quero ficar em Brasília, por isso estou na luta como candidato ao Senado, pois não tenho dúvidas que este projeto vai sair, e será a prioridade de minhas ações”, assinalou Quintella.

Questionado sobre de que forma Alagoas será beneficiada o elegendo para o Senado Federal, Maurício Quintella afirmou que o Estado vai ganhar um senador com capacidade de articulação e força política em Brasília; realizador, experiente e competente, com uma trajetória construída pela concretização de obras de grande porte em Alagoas e no Brasil.

 

“Conquistei toda minha vivênca de homem público, desde os 20 anos, como vereador em Maceió, depois secretário de Educação do Estado e do Município de Maceió. Estive dois anos como ministro dos Transportes, Portos e Aviação e sou deputado federal por quatro mandatos. E tenho a parceria com o governador Renan Filho, que está fazendo um trabalho de mudança fundamental em nosso estado. Alagoas tem o momento especial de ter mais um senador comprometido com o governo de Renan Filho, e isso é fundamental para o nosso crescimento e a melhoria de vida da população”.

Sobre suas ações prioritárias como senador por Alagoas, Quintella frisou seu compromisso é trabalhar redobrado, e que já começa com uma base sólida já construída, quando trouxe, para os alagoanos, obras de infraestrutura de qualidade como a duplicação da BR-101 e a construção e recuperação de todas as rodovias federais; a dragagem do Porto de Maceió e do Rio São Francisco; o viaduto da PRF, além do encaminhamento dos aeroportos regionais de Arapiraca, Maragogi e Penedo.

Quanto a seu trabalho em áreas como Educação e Saúde, ele fez um balanço de suas ações como secretário de Educação e deputado federal, quando aprovou emendas para estas áreas.

“Na Educação, como secretário de Estado, ampliei e construí escolas e creches, equipamentos com internet banda larga, laboratórios. A descentralização da merenda, com dinheiro direto na escola, foi um modelo criado por mim e que se tornou referência no país. Institui o plano de cargo e carreira do Magistério; criei os até hoje famosos “aulões” de reforço para o vestibular, exclusivo para alunos da rede pública. Na saúde, reformei e equipei hospitais como o Sanatório, a Santa Casa de Maceió, o Clodolfo Rodrigues, no Sertão. No Senado, vou assegurar recursos para o funcionamento de novos hospitais que chegam a Alagoas, com um compromisso que firmei com o governador Renan Filho para garantir o funcionamento destas unidades”.

Com relação à pauta nacional, e as reformas para o país dentro de um novo governo que chega, Maurício Quintella apontou algumas questões urgentes, além da polêmica reforma da Previdência. Vou defender nosso estado também nas causas nacionais, como a revisão do Pacto Federativo, o atual modelo é perverso. A União concentra a maior parte dos recursos, deixando os municípios à míngua. Na questão municipalista, vou trabalhar para mudar o modelo atual e distribuir esses recursos entre os municípios. Isso vai favorecer, e muito, toda a população alagoana”.

 

 

 



Compartilhe