Política

Pra que Existe Política?


Carlo Bandeira
Fonte: Redação

30/11/2018 12h17

No Brasil inteiro se constata a crise instalada nos estados e municípios. Crises políticas, financeiras; crises da ética!

É o poder pra si, e não, o Poder para realizar o possível pela coletividade, aliás, objetivo de qualquer política pública; primar pelas realizações que fortifiquem a dignidade humana, e muito principalmente, levar a dignidade onde não exista nenhuma.

Contudo, em Arapiraca não deixa de ser diferente. Há os seus distúrbios como em qualquer outro município alagoano e brasileiro.

A constatação de que não há verba para os compromissos assumidos pela gestão anterior, isso, teria havido no memento das Transições entre gestões.

Sabe-se, ou se deveria saber, que na Administração Pública, as gestoras ou gestores são agentes dos Entes Públicos. Os Entes Públicos são as Instituições inanimadas, porém, com fins preestabelecidos . Os Agentes Públicos, seres que dão vida aos objetivos preestabelecidos e seus cronogramas de atividades.

Eis o conflito! Solicitar auditoria nas contas públicas, é o melhor caminho para o levantamento das realidades nas ações administrativas da equipe que foi substituída. O Julgamento pertence à justiça, e pronto.

Todavia, o julgamento de má gestão anterior, pelos novos agentes públicos, não é exatamente o que as eleições preconizam na soberania do voto, que já fora dado como resposta pelos cidadãos e cidadãs eleitores de Arapiraca, nesse momento.

Arapiraca julgou, através das eleições, que deveria ser dado a oportunidade de governar seus destinos, outro grupo político.

Contudo, pontuar os erros administrativos anteriores está além do julgo da justiça das leis, que já foi provocada e dará a sua resposta.

Resposta que foi dada, em uma coletiva que não esclareceu as questões pertinentes, pela nova gestão.

Fala-se da necessidade de demitir, justo ou injusto, por  certo há. Mas há também a consciência de milhares de desempregados sem perspectivas de emprego. Mais parece pirotecnia midiática. Truques de comunicação usadas para desfocar o cerne público e valorizar a força do Poder pelo Poder.

O Povo de Arapiraca não merece isto; povo nenhum merece.

A publicidade pública que desconfigura seus fins, reverte o desenvolvimento social em o Poder pelo Poder. Pior, quando é mal elaborada, destrói qualquer esperança.

Afinal, pra que existe a Política?

 “Exercer o poder nos dado pelo povo é mais que uma obrigação. É o nosso mais importante e imutável dever, como seus representantes legítimos, e nunca nos afastaremos deste compromisso democrático”, finalizou a presidente da Câmara de Vereadores de Arapiraca.



Compartilhe