Política

PAA de Arapiraca abastece entidades e gera renda para agricultores


Carlo Bandeira
Fonte: Redação

14/03/2019 08h35

Pequenos produtores rurais do município de Arapiraca que trabalham diariamente em suas lavouras estão comemorando os resultados alcançados por meio do Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), iniciativa do governo federal desenvolvida em parceria com as prefeituras.
O avanço no setor que emprega milhares de pessoas e evita que homem do campo abandone sua casa para tentar sobreviver na cidade distribuíra cerca de 115 toneladas de alimentos em Arapiraca até o próximo mês de maio, segundo informações divulgadas pela gestão do prefeito Rogério Teófilo na terça-feira, 12.
Frutas, hortaliças, raízes e derivados da mandioca, principalmente bolos, começam a chegar na mesa dos mais necessitados, pessoas atendidas por instituições de assistência e acolhimento social instaladas no município. São 24 entidades cadastradas, todas beneficiadas com a produção de 172 agricultores, conforme a divulgação da prefeitura.


“Esse é um importante momento para o município, onde mais uma etapa do PAA está sendo cumprida, graças ao compromisso do prefeito e da equipe da secretaria, que também dispõe do Serviço de Assistência Técnica e Extensão Rural. Estamos completando o ciclo, que é composto por assistência técnica, preparação da terra, escoamento da produção, através de processo de mecanização e a comercialização dos produtos”, explica o Secretário de Desenvolvimento Rural, Flávio Maurício, por meio da assessoria municipal.

Quem confirma as declarações do responsável pela pasta que atua diretamente no PAA em Arapiraca é o produtor rural Jailton Ferreira. “Hoje eu reconheço e valorizo o apoio da prefeitura. Através do programa eu recebo toda a assistência técnica, desde o cuidado e orientações com a terra à diversificação da produção, até chegar na hora da venda.

Sem falar que, com isso, temos garantido um produto de melhor qualidade”, diz o trabalhador residente na comunidade Cangandu e cadastrado no programa desde 2017.

Foto por: Carlo Bandeira
Foto por: Carlo Bandeira


Compartilhe