Política

EM CRISE, CIDADE DE MARIA FECHA AS PORTAS PARA PAIXÃO DE CRISTO


Fernando Vinicius
Fonte: Redação

20/04/2019 21h27

O ano de 2019 vai ficar marcado na história da Cidade de Maria como o primeiro sem a encenação da Paixão de Cristo. Localizado no povoado Folha Miúda, município de Craíbas, o complexo teatral onde também funciona uma comunidade terapêutica estará de portas fechadas para o espetáculo de fé.
Fundador da Cidade de Maria, o ex-deputado Givaldo Carimbão justifica a impossibilidade de realizar o evento religioso: falta de recursos. “O espetáculo custa entre 70, 80, 100 mil reais, depende do tamanho que se queira dar. Quando eu estava deputado buscava patrocínios e bancava, do meu bolso, junto com meu filho (Carimbão Júnior)”, declarou o político que perdeu a reeleição para a Câmara Federal, assim como seu herdeiro na campanha de manter-se na Assembleia Legislativa Estadual.
Só para exemplificar a grandeza do espetáculo realizado nos últimos sete anos, cerca de 30 a 40 mil pessoas são atraídas pela encenação da morte e ressureição do Cristo. “Somente no estacionamento trabalham trinta pessoas, com moto, para organizar a entrada e saída de carros, fora o pessoal que trabalha na entrada, na produção, contratação de estrutura de som e iluminação, é um custo alto”, frisa Carimbão. reagiu ao posicionamento do ex-prefeito de Craíbas, Dinho Leite, sobre o assunto.

Blog copiou ‘zap’
Em texto publicado em grupo de Whatsapp pelo ex-prefeito e divulgado no blog do Serjão (Cada Minuto), Dinho Leite cobra esclarecimentos de Givaldo Carimbão e presta solidariedade aos atores do município que integram o elenco da produção que será adaptada para acontecer no Morro Santo da Massaranduba, em Arapiraca.
“Não entendo o porquê, pois independentemente de política, a Cidade de Maria é uma instituição que recebe verba federal e estadual”, questiona Dinho Leite na postagem que não deveria ter sido publicada no blog, conforme alegou Dinho Leite ao Jornal de Arapiraca.
“Se o Dinho Leite conseguir fazer a encenação, eu cedo a estrutura toda da Cidade de Maria, com energia elétrica e ainda dou dez mil reais.

Eu telefonei, falei com a esposa dele, mas não consegui conversar”, afirmou Carimbão, frisando ao Jornal de Arapiraca que a produção teatral nunca recebeu patrocínio do governo estadual e que também não tentou incluí-la em editais de apoio cultural do governo federal.
Carimbão também ressaltou que pagou os impostos municipais relacionados à autorização e realização das obras na fazenda que adquiriu em 2003 para acolher e tratar dependentes químicos e instalar o complexo teatral. “Não devo favor a ninguém, paguei do meu bolso”, afirmou o político que tentou ser prefeito de Delmiro Gouveia, mas perdeu a eleição de 2016 para o Padre Eraldo por 4.615 votos.

Proposta para 2020
Chateado com a postagem feita pelo blogueiro que abre espaço para a gestão municipal de Craíbas, Givaldo Carimbão acrescentou que a proposta de cessão da Cidade de Maria para a prefeitura está mantida para o próximo ano.
Procurado pela reportagem, o prefeito Ediel Leite (irmão de Dinho Leite) informou que está aberto para a possibilidade, mas que depende de viabilizar patrocinadores e, por isso, não pode assegurar a realização da Paixão de Cristo na Cidade de Maria.



Compartilhe