Política

PRESIDENTE DO SINDIFISCO PROPÕE FORÇA-TAREFA PARA INVESTIGAR A EQUATORIAL


Carlos Bina

06/02/2020 12h28

Com uma longa trajetória profissional percorrida na área sindical, Irineu Torres assumiu a Presidência do Sindicato do Fisco de Alagoas - Sindifisco, entidade com enorme credibilidade e que representa um setor estratégico no organograma governamental. 

Falando com altivez, foi eleito com apoio unânime dos colegas, demonstrando um profundo conhecimento da temática dos impostos.

Declarou preocupação específica com a situação da CASAL e da Equatorial Energia. Propõe a criação de uma força-tarefa composta por urbanitários e eletricitários, em conjunto com funcionalismo público para a solicitação oficial aos deputados da criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito.

O objetivo da CPI é investigar a situação das referidas companhias e assim ajudar a população nas enormes demandas e queixas em desfavor da empresa de eletricidade.

A privatização da CASAL também preocupa o sindicalista, que debruça atenção especial ao caso.

Sobre a questão do ICMS e a polêmica envolvendo os governadores e o Presidente Bolsonaro, afirmou que espera o posicionamento do CONFAZ (Conselho de política Fazendária) para fazer uma melhor avaliação do caso, com o intuito de diminuir os impostos incidentes sobre os combustíveis.

Por fim, comunica a reativação do Instituto Silvio Viana, que possui o objetivo de colocar à disposição da sociedade civil e entidades interessadas os dados, notas técnicas e estudos utilizados no balizamento de questões que envolvam índices financeiros do Estado, inclusive dos poderes Legislativo e Judiciário.



Compartilhe