Saúde

Magistrados garantem qualidade de vida com práticas esportivas


Roberto Baia e Carlo Bandeira
Fonte: Redação

24/11/2017 11h51

Uma excelência nascia há 60 anos, em Murici, município da zona da mata de Alagoas.

Depois de alguns problemas de saúde, hoje, é detentor de várias medalhas de ouro e prata, resultado da sua entrega ao esporte e competições que participou, representando os magistrados de alagoas. Porém,  praticar essa paixão pelo esporte  começou em 1974, mas nem todo o tempo foi assim.

Rômulo Vasconcelos Albuquerque; juiz de direito da 7ª vara cível, em Arapiraca. Há 36 anos que o Excelentíssimo Juiz, Dr° Rômulo, vive a justiça; sendo 15 anos com auxiliar judiciário, mais 20 anos exercendo  o cargo de Juiz de Direito. Contudo, vive o esporte há muito mais tempo.

Ainda aluno da Escola Técnica, teve como professor de Educação Física, o conhecido Professor  tente Madalena. Desde 1974, pratica esportes, mais precisamente, atletismo, provas de corridas, tanto é fundista como velocista.

O Direito?  é outra de suas paixões!

Como funcionário Público, além de  observar as responsabilidades que  a função lhe exigia, também foi vítima do sedentarismo ocasionado pelo modus operandi do seu trabalho; o dia inteiro de um gabinete  para a uma sala de Audiências, que é vizinha ao gabinete;  e muita, muita leitura, reuniões(Audiências), e decisões.

Vítima de enfarto e usuário de um estente, uma endoprótese colocada em uma das artérias, e que evita o seu entupimento, o amante e  desportista Rômulo Vasconcelos Albuquerque entra em cena.

Começou aí, uma história de supuração. Superar a condição sedentária,  por falta de exercícios físicos, já que o “exercício” sensorial era a prática comum em seu ofício. A formula é assim até hoje; Muita carga sensorial, instituto do pensamento, avessamente, muito pouca carga motora, quase nenhum esforço corporal, aliás, nenhum esforço físico.

Com o apoio da ALMAGIS – Associação Alagoana de Magistrados –  assume por três vezes o posto de vice-presidente de esportes, e toma a dianteira na promoção das atividades esportivas  entre os juízes e desembargadores no Estado de Alagoas.

Conta-nos  uma série de proezas, em jogos estaduais e nacionais, proporcionados pelos  magistrados alagoanos.

Com a vida sedentária que levam exercendo a magistratura, ficou mais fácil a promoção e o incentivo aos colegas, para a prática de esportes e consequente participação nos campeonatos nacionais.

A iniciativa deu e está dando certo. Muitos magistrados alagoanos se destacam, até hoje, no cenário nacional, com vários campeões e campeãs.

A  exemplo de quatro magistrado;  Geraldo Amorim, Claudemiro Avelino, Mauro Baldine, e ele, Rômulo Albuquerque, formam a  equipe campeã nos 4 x 100 metros, na oitava edição dos Jogos Nacionais da Magistratura realizados em Fortaleza, no período de 25 a 28 de outubro último.

De lá, saíram como campeãs e campeões outros representantes da ALMAGES.

Alagoas se destaca também na natação, com Pedro Ivens, campeão nacional; Tênis de mesa, com a juíza de direito Ana Raquel, campeã; e tiro ao alvo, como o campeão Josemir Pereira, todos magistrados da ALMAGIS 

Entre outros magistrados  que se destacam e praticam assiduamente de alguma modalidade esportiva, estão os magistrados; Fernando Tourinho, Tutmés Airan, como também o Juiz Ney Alcântara, grande entusiasta e incentivador da atividade esportiva.

Uma peculiaridade positiva atinge os campeonatos da Classe de magistrados. Suas famílias também fazem parte das competições. Esposas e filhos completam os quadro de atletas da magistratura nacional, e competem em suas respectivas modalidades.

Mas um fato chama a atenção para o bem que faz a prática de esportes. É o caso de Geraldo Amorim, juiz em Marimbondo. Após um transplante de medula, é agora, atleta maratonista, aquele que percorre a distância de 42 quilômetros. Ele, hoje, participa e se destaca até em provas internacionais.

Ele revela um de seus pontos de apoio para o convencimento de que o esporte é, realmente,  promotor da saúde. E, ainda, uma maneira eficaz de combater o estresse provocado pelo di a dia de quem trabalha lendo, ouvindo e decidindo. Foi um livro que leu; “Ansiedade, de Augusto Cury. E el recomenda a leitura.

Para finalizar, com o orgulho de ter contribuído para a saúde e o bom desempenho da justiça, melhorando, junto aos colegas, a condição de vida dos magistrados alagoanos, o  Drº Rômulo Vasconcelos Albuquerque, mostra o sucesso que o esporte lhe proporcionou, a ele e muitos de seus colegas, as medalhas conquistadas  ao longo dos mais de 20 anos, entre prática de esportes e competições.

Foto: Assessoria
Foto: Roberto Baia


Compartilhe