Turismo

Obras autorizadas fomentam o turismo no Litoral Norte de Alagoas


Fonte: Agência Alagoas

22/09/2020 11h36

O governador Renan Filho autorizou, nesta segunda-feira (21), o início de obras estruturantes que vão elevar a qualidade de vida da população e potencializar a atividade turística em dois municípios do Litoral Norte de Alagoas, integrantes da Rota Ecológica. Em Porto de Pedras, ele assinou a ordem de serviço para a construção da ponte sobre o Rio Tatuamunha; em São Miguel dos Milagres, para a pavimentação de vias urbanas.

Com investimento de R$ 909.881,68, a ponte sobre o Rio Tatuamunha terá 350 metros de extensão e será entregue dentro de 90 dias. A obra será executada em parceria com a prefeitura municipal e o Ministério do Turismo (Mtur).

"Essa é uma obra que vai garantir a preservação do meio ambiente, potencializar o turismo, ampliando as possibilidades de visitação; e melhorar a vida das pessoas daqui, porque também dá acesso a outras comunidades", destacou Renan Filho, que junto com o secretário de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, João Paulo Tavares, assinou a ordem de serviço.

A atual estrutura da ponte de madeira encontra-se deteriorada. Diante da precariedade, a Associação Peixe Boi não utiliza o equipamento desde 2014. A entidade foi obrigada a mudar o ponto de embarque para o passeio de contemplação do mamífero aquático e perdeu um de seus principais atrativos: a travessia do Rio Tatuamunha.

 

"A ponte sobre o Rio Tatuamunha é essencial para que o turismo aconteça, não só para o passeio do peixe-boi, como também para o desenvolvimento comunitário. Ela vai agregar mais valor ao passeio, que é fonte de renda para muitas famílias", declarou a presidente da Associação Peixe Boi, Flávia Rêgo.

A entidade possui 40 associados, entre jangadeiros e condutores. Eles têm no passeio do peixe-boi a principal atividade econômica, por meio do turismo de base comunitária.

"Com essa nova ponte vai ficar melhor para a passagem de todos nós. Hoje tá ruim, tudo quebrado. Teve gente que já caiu dela. O turista reclamava bastante", recordou o jangadeiro Cícero Marcos dos Santos, 29 anos.

O secretário de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, João Paulo Tavares, frisou que a obra será executada obedecendo toda a legislação ambiental vigente.



Compartilhe