Turismo

Servidores da Ufal paralisam atividades nesta quinta (14)


Redação
Fonte: Gazetaweb

13/09/2017 14h54

Os técnico-administrativos da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) paralisam, nesta quinta-feira (14), as atividades em todos os campi da unidade de ensino superior. Os servidores aderiram a uma paralisação nacional contra a reforma da previdência e o "pacote anti-servidor" propostos pelo governo federal.

De acordo com a assessoria de comunicação da Ufal, é possível que as aulas sejam afetadas, já que os laboratórios e outras salas especiais estarão fechados. Oficialmente, a universidade informa não saber se haverá aulas. 

Em Alagoas não será realizado nenhum ato da categoria, que se reunirá em Recife, Pernambuco, para uma atividade contra o presidente Michel Temer. 

De acordo com o presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Ufal (Sintufal), Davi Fonseca, a caravana alagoana deve contar com um ou dois ônibus.

"Será um dia de paralisação dos técnicos administrativos para participar desse ato nacional em Recife. Aqui outras categorias devem fazer protestos em Marechal Deodoro, numa das sedes da Petrobras", explica ele. "Vamos fazer pressão contra o governo para barrar essas medidas", acrescenta.

A manifestação da classe será centralizada apenas em Recife, com caravanas de todo o Nordeste. "Estarão presentes diversas categorias do funcionalismo público federal e categorias de trabalhadores envolvidos em campanhas salariais, como os petroleiros, bancários, metalúrgicos".

A paralisação foi aprovada em assembleia do Sintufal realizada no último dia 6 de setembro. Já nos dias 15, 16 e 17, também na capital pernambucana, acontece a Plenária Nacional Estatutária da Fasubra, onde será realizada a análise de conjuntura e discutido o Plano de Lutas.



Compartilhe