Turismo

Rota Ecológica, piscinas naturais, tudo isso na Praia do Toque, um paraíso aqui na terra


Claudio Bulgarelli
Fonte: Redação com - Tribuna Independente / Sucursal Litoral Norte

04/03/2018 23h43

De toda a Rota Ecológica dos Milagres, a Praia do Toque é uma das mais apreciadas. Há quem se instale ali diretamente do aeroporto Zumbi dos Palmares e só saia para tomar o rumo de casa. A seu favor a beleza estonteante das piscinas naturais a apenas um quilômetro da praia e a infraestrutura impecável de algumas pousadas, que aliam charme e conforto com a informalidade que o número reduzido de bangalôs permite.

E fica a meio do caminho entre Maceió e Maragogi, o que faz dela um pouso conveniente para visitar as praias do circuito.

O amanhecer na praia do Toque é uma experiência singular. O sol nasce e vai iluminando os arrecifes completamente descobertos. Depois passa pelos coqueirais e segue seu rumo. Com a maré baixinha, às vezes antes das 7h, dá para calçar os chinelos e ir caminhando até os corais. Quem não tem vocação para acordar cedo pode agendar com o jangadeiro Amaro, que te leva até as piscinas num piscar de olhos, uma viagem mais do que fantástica.

Aí, máscara e snorkel são fundamentais para aproveitar o passeio. Quase duas horas depois a maré já subiu e os peixes fogem para longe das piscinas.

Uma caminhada em direção ao norte leva até o povoado de Porto da Rua, uma vila de pescadores onde mora boa parte da mão de obra que atende aos turistas.

Um pequeno riacho castanho, o Mijole, faz a divisa entre as duas praias. Ao contrário da vizinha, Porto da Rua tem barracas e bares. E agora restaurantes bacanas, pizzaria a beira mar e até uma creperia. Em direção ao sul o vasto coqueiral, currais de peixes e a praia de São Miguel dos Milagres, mais deserta, com muitas barracas que abrem todos os dias.

Como há pouco o que fazer por ali além de ser feliz e ver as horas passarem, as pousadas investiram em gastronomia. Do café da manhã com tapioca recheada com queijo de coalho, iogurte natural caseiro, pães integrais assados na madrugada e sucos diversos, passando pelo recheado cardápio de bondades, com camarão, lagostim, escondidinho de macaxeira e tantas outras delícias, a Praia do Toque vai se apresentando.

A fama do Toque se espalha como areia fina. Anos atrás, numa reportagem sobre as dez mais belas praias do Brasil, o jornal britânico “The Guardian” botou esse pedacinho do paraíso na lista, junto com Alter do Chão, no Pará; a ilha de Fernando de Noronha, pelo conjunto da obra, e as praias de Taipu de Fora e Caraíva, na Bahia, e Lopes Mendes, na Ilha Grande.

Mais recentemente em votação popular no Trip Advisor a praia do Toque foi eleita como uma das mais belas de Alagoas, ao lado de Antunes, em Maragogi e Gunga.

É nesse paraíso que está instalada uma das pousadas mais badaladas do país, já inserida no rol da história como a Melhor Pousada do Brasil: Pousada do Toque.

Pousada do Toque completa 18 anos

A pousada do Toque, instalada no trecho mais belo da Praia do Toque, bem em frente às piscinas naturais mais visitadas da Rota Ecológica, eleita duas vezes por voto popular como a melhor pousada do Brasil e com inúmeros prêmios e reconhecimento internacional, completa 18 anos de fundação. A pioneira de todas as pousadas de São Miguel dos Milagres foi a responsável por inserir o município e a região no roteiro turístico nacional, tornando-se um dos destinos mais procurados no Brasil.

No final dos anos 90 o empresário capixaba Nilo Bulgarelli, depois de ter passado por experiências em restaurantes e casas noturnas em Maceió, resolveu investir seu futuro em um lugar paradisíaco, mas totalmente desconhecido, para iniciar um negócio de hospedaria. São Miguel dos Milagres quase ninguém tinha ouvido falar. Porto da Rua, um nome pouquíssimo conhecido. Praia do Toque, essa sim, completamente obscura de qualquer rota turística.

O início, como todo início, mostrou-se cheio de dificuldades e obstáculos. O sítio estava em abandono total. As obras evoluíam num ritmo lento, mas continuo. A ideia da pousada ganhava vida. Os poucos chalés iam nascendo. O nome, Pousada do Toque, uma justa homenagem à Praia do Toque. Em março do ano 2000, em pleno Carnaval, abre suas portas, assim, sem divulgação ou badalação, com apenas 3 quartos e 3 chalés.

Uma história de pioneirismo e sucesso

Os hóspedes foram aparecendo aos poucos. Mas depois de enfrentar o isolamento quase que total nos primeiros meses após a inauguração, devido as fortes chuvas invernais daquele ano, a Pousada foi descoberta pelo publicitário Ricardo Freire, colunista da revista VIP, que fazia uma reportagem no Litoral Norte de Alagoas. Ele ouviu falar na pousada e resolveu se hospedar por lá, sem se identificar.

Assim foi seu relato:

“Posso me gabar! Eu fui o primeiro a falar bem da Pousada do Toque. (Não que alguma alma pudesse não falar bem dela, mas alguém tinha que começar, e fico feliz que tenha sido eu.) A história é divertida. Em março de 2000, depois de ler uma notinha sobre a pousada num jornal que comprei ao acaso, fui até São Miguel dos Milagres para visitar. Gostei de cara. A pousadinha — na época, eram três quartinhos na sede, mais três chalezinhos nos fundos — mal tinha aberto, chovia a cântaros, e eu pedi um quarto. Era o único hóspede. Na hora do jantar, o dono da pousada me sugeriu um peixe fresco que tinha conseguido, e perguntou se eu queria uma saladinha de entrada. Eu disse que sim. Quando veio a salada, não acreditei: tinha rúcula. Rúcula? Em Alagoas? Como assim? Era da horta orgânica da pousada, me explicou o dono, acrescentando que antes de abrir a pousada ele era chef e dono de restaurante em Maceió.

Saí de lá, e, sem que ele soubesse que eu escrevia na imprensa, mandei uma matéria para a VIP: “Paraíso descoberto”. Quando os futuros hóspedes começaram a ligar — de São Paulo, de Brasília, de Belo Horizonte –, o desavisado dono, achou que era trote. Meu olho clínico estava certo. Desde então, a Pousada do Toque só fez ficar mais e mais e mais bacana. O proprietário e sua esposa reinvestiram na pousada tudo o que ganharam. Foram desativando os apartamentos e construindo chalés com deck e varanda, quartos amplos, colchões importados, TVs grandes e aparelhos de DVD. Os banheiros são enormes, têm entrada independente e vêm sempre com dois chuveiros e duas pias´´.

Os anos se passaram e completando o upgrade radical da pousada, foram construídos super chalés com piscina particular, home theater, hifi, sky e outras regalias bem ao estilo do Toque, na cola do Nannai, mas com cara de Brasil, não de Bora Bora. O mais recente, Bem-te-vi é um modelo de super chalé, com mais de 100 metros quadrados de espaço, com quatro ambientes, piscina particular e uma série de itens que o tornam o mais cobiçado dos chalés da pousada.

Mas o que é realmente sensacional é que, não importa quantos luxos ofereça a Pousada do Toque jamais será um lugar metido. A fórmula é original e dificílima de copiar: o Toque junta conforto total e afetação zero. O proprietário é um “pousadeur” — um mistura de pousadeiro e restaurateur, disposto a conquistar o hóspede pelo estômago. Incluído na diária, a pousada oferece uma refeição (almoço ou jantar). O cardápio tem lagostim, camarão, massa, arroz de polvo, moqueca capixaba, filé, arroz e feijão e ovos. É só dizer, e será feita sua vontade.

No café da manhã — servido numa casa de farinha — o seu suco só é espremido depois de você escolher a fruta. A parte dos fundos da pousada, onde ficam os chalés standard, têm cara de roça, com bananeiras espalhadas pelo terreno. Atrás deles ficam a horta orgânica, a quadra de tênis e o campinho de futebol. A parte da frente — que ganhou um gramado de verdade, a pedido da associação Roteiros de Charme — tem um deck com piscina e confortáveis quiosques. Um bar de praia, uma cozinha exclusiva e um restaurante em frente ao mar.

Na maré baixa, um barqueiro está a postos para levar você até a piscina natural que fica logo em frente à pousada. O resultado é que os hóspedes vão e voltam, voltam, voltam — alguns passam 10, 15, 20 dias. Se existe um Padrão Rota Ecológica ele foi inventado na Pousada do Toque”, relata Ricardo Freire.

Nesses 18 anos o empreendimento já conquistou prêmios, reconhecimento e criou uma legião de fãs. Melhor Pousada do Brasil; Prêmio da Revista Viagem e Turismo; Melhor Pousada de Praia da América do Sul, concebido pelo CondNast, um dos guias mais importantes do mundo; Melhor Cozinha de Praia do Brasil e Prêmio Sustentabilidade pela Associação de Roteiros de Charme. Ao longo desses 18 anos de história, a Pousada do Toque conquistou muitos prêmios e elogios, mas seu maior sucesso é no reconhecimento como uma das pousadas que levam o nome de Alagoas além das fronteiras. Uma história de pioneirismo e sucesso.



Compartilhe