Nacional

Paulo Guedes confirma renovação no pagamento do auxílio emergencial


Fonte: Redação com Folha Press

08/06/2021 16h16

O ministro da Economia, Paulo Guedes, informou nesta terça-feira, 08, que irá renovar o pagamento auxílio emergencial. Conforme o ministro, o benefício será ampliado por mais dois ou três meses, conforme o andamento da cobertura vacinal nos Estados.

O programa em vigor hoje está previsto para acabar em julho, mas segundo o plano atual de ampliação do auxílio, ele seja pago até setembro este ano.

"Possivelmente, nós vamos estender agora o auxílio mais dois ou três meses, porque a pandemia está aí. Os governadores estão dizendo que em dois ou três meses a população adulta vai estar toda vacinada, então nós vamos renovar por dois ou três meses o auxílio. E logo depois entra o Bolsa Família, já reforçado", afirmou Paulo Guedes durante uma videoconferência com a Frente Parlamentar do Setor de Serviços.

Conforme o Ministério da Economia, os dois meses adicionais do auxílio devem ter custo total de R$ 18 bilhões aos cofres públicos. Desse valor, R$ 11 bilhões seriam liberados por meio de créditos extraordinários, recursos destinados a situações imprevistas e urgentes. Essa verba não é contabilizada no teto de gastos, regra que limita as despesas do governo à variação da inflação. Outros R$ 7 bilhões serão provenientes de sobras da atual rodada da assistência.

A ideia é manter o público beneficiado e os valores das parcelas. O valor padrão do pagamento é de R$ 250. Para mulheres chefes de família, o benefício é de R$ 375. Pessoas que vivem sozinhas recebem R$ 150.



Compartilhe