Nacional

Vídeo: bombeiro pede "pelo amor de Deus" que famílias deixem casas em Pará de Minas



10/01/2022 09h04

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra um bombeiro de Minas Gerais durante um apelo acalorado aos moradores da região abaixo da barragem da Usina do Carioca, que está com risco de rompimento. O militar pede que as pessoas se protejam e deixem as casas. “Pelo amor de Deus”, pediu ele. Os riscos de rompimento da barragem chegam a 99%. O alerta vale para moradores de Pitangui e Onça de Pitangui, na Região Central de Minas, por exemplo.

Um vídeo que circula nas redes sociais mostra um bombeiro de Minas Gerais durante um apelo acalorado aos moradores da região abaixo da barragem da Usina do Carioca, que está com risco de rompimento. O militar pede que as pessoas se protejam e deixem as casas. “Pelo amor de Deus”, pediu ele. Os riscos de rompimento da barragem chegam a 99%. O alerta vale para moradores de Pitangui e Onça de Pitangui, na Região Central de Minas, por exemplo.

Ele ainda alerta: “Aqui estamos na linha de fogo, a barragem vai descer aqui. O Rio São João vai subir mais de 60 metros. Pessoal, por favor, bora para casa, vamos sumir todo mundo”.

Prefeitura buscará moradores em casa e disponibilizou abrigo

A situação da barragem é acompanhada de perto por agentes do Corpo de Bombeiros Militar, Polícia Militar, Prefeitura Municipal e representantes da empresa Santanense, responsável pela barragem.

O prefeito de Pará de Minas, Elias Diniz, informou que os moradores que moram abaixo da barragem da Usina do Carioca, que corre alto risco de se romper, serão buscados em casa e levados até um abrigo onde passarão a noite deste domingo (8/1).

“Estamos aqui em Carioca onde mobilizamos equipes de Polícia Militar e Corpo de Bombeiros. Teremos um ônibus onde buscaremos as pessoas em casa e trazer para o abrigo, para aqueles que não tem pra onde ir”, contou Elias.

O político informou que a situação é de “alerta total”, porque os aguapés pesaram a comporta da Usina do Carioca. “Ainda não sabemos a situação que está a barragem de Benfica, em Itaúna, e pode, inclusive, ter um efeito dominó. Então, é um alerta, não é fake news”, disse.

Fonte: Correio Braziliense 



Compartilhe