Nacional

Servidor da Funai e jornalista inglês desaparecem na Amazônia


Fonte: R7

06/06/2022 17h02

O indigenista da Fundação Nacional do Índio (Funai) Bruno Araújo Pereira e o jornalista inglês Dom Phillips, colaborador do jornal The Guardian, desapareceram no Vale do Javari, na Amazônia, quando faziam o trajeto entre a comunidade ribeirinha São Rafael e a cidade de Atalaia do Norte, distante 1.135 km de Manaus. Eles estão incomunicáveis desde a tarde deste domingo (5).

Segundo a União das Organizações Indígenas do Vale do Javari (Univaja), os dois iriam visitar a equipe de vigilância indígena do lago do Jaburu na sexta-feira (3). Eles deveriam voltar a Atalaia do Norte neste domingo pela manhã, o que não ocorreu. O Ministério Público Federal, a Polícia Federal e o Exército já foram acionados para realizar as buscas.

Os dois viajavam com uma embarcação nova, 70 litros de gasolina – o suficiente para a viagem – e sete tambores vazios de combustível. "Às 14h, saiu de Atalaia do Norte uma primeira equipe de busca da Univaja, formada por indígenas extremamente conhecedores da região. A equipe cobriu o mesmo trecho que Bruno Pereira e o jornalista Dom Phillips supostamente teriam percorrido, mas nenhum vestígio foi encontrado", informa o comunicado da Univaja.

Bruno é indigenista especializado em povos indígenas isolados e conhecedor da região, onde foi coordenador regional por cinco anos. Segundo lideranças indígenas da região, ele estava recebendo ameaças durante a viagem.

"A ameaça não foi a primeira, outras já vinham sendo feitas a demais membros da equipe técnica da Univaja, além de outros relatos já oficializados para a Polícia Federal, ao Ministério Público Federal em Tabatinga, ao Conselho Nacional de Direitos Humanos e ao Indigenous Peoples Rights International", informou a organização.

Em nota enviada ao R7, a Funai informou que Bruno não viajava em missão institucional e que estava afastado do trabalho para "tratar de interesses particulares".

Já Phillips mora em Salvador, na Bahia, e faz reportagens sobre o Brasil há 15 anos para o New York Times e o Washington Post, bem como para o Guardian. Segundo informações divulgadas pelo jornal, a embaixada britânica no Brasil também acompanha o caso. "O Guardian está muito preocupado e busca urgentemente informações sobre o paradeiro e as condições de Phillips. Estamos em contato com a embaixada britânica no Brasil e autoridades locais e nacionais para tentar apurar os fatos o mais rápido possível", diz a nota.

A Polícia Federal disse, em nota, que o desaparecimento da dupla já está sendo investigado e que novas informações vão ser divulgadas quando disponíveis.



Compartilhe