Política

Comendador Luciano Barbosa fala da importância da mulher na construção de Arapiraca


Carlo Bandeira
Fonte: Jornal de Arapiraca

16/06/2022 02h02

No aniversário de 35 anos de fundação da ACALA - Academia Arapiraquense de Letras e Artes, onde houve a posse de novas e novos integrantes efetivos, honorários e correspondentes, um discurso revelou uma preocupação com a importância que a mulher teve, tem e sempre terá na construção desta terra de Arapiraca.

Entre vários homenageados, o prefeito Luciano Barbosa, membro efetivo daquela Casa, recebeu a Comenda Dr Judá Fernandes de Lima, por seu esforço em cultivar, patrocinar e divulgar a cultura Arapiraquense.

O ex-deputado Ismael Pereira, também homenageado, fez menção aos cem anos de emancipação de Arapiraca, e aos vários vultos históricos dessa caminhada centenária, que será efetivada em 2024.

Disse não ser atoa Luciano Barbosa estar prefeito justamente no ano em que se vai comemorar os 100 anos de arapiraca.

Luciano instituiu uma comissão para os preparativos do centenário. Contudo, em sua fala de agradecimento, Barbosa fez mais que uma lembrança, fez um apelo para não esquecermos da importância da mulher na construção deste município.

Retornou aos tempos da cultura de fumo, atividade que gerou o enriquecimento e a projeção de Arapiraca, elevando-a a segunda economia do estado de alagoas.

Foram as destaladeiras de fumo, com suas mãos, cantos e a força de trabalho que separam o talo das folhas tão valiosas que se transformavam nas cordas de fumo, ou eram embaladas para exportação.

No seu relato lembrou a insalubridade das condições de trabalho. A inalação do cheiro da folha aliada ao agrotóxico usado na plantação, causando, muitas vezes a tuberculose nas mulheres que cantavam dia e noite naqueles galpões.

Mas mesmo assim, no dia seguinte elas estavam lá sentadas, cantando com a força de quem precisava levar comida para casa.

“Temos vários vultos patrocinadores da história fumageira desta cidade, e são importantíssimos, grandes homens, mas não podemos esquecer o valor da mulher”, lembrou Luciano.

Hoje Arapiraca vive outra realidade, não é mais uma monocultura. A diversificação na atividade econômica é uma realidade, e Arapiraca continua a segunda economia do estado e a mulher continua forte por natureza.

Alguns admiram outros desdenham, porém, nessa constatação, Luciano Barbosa tem a mais pura e absoluta razão, e que sirva de lembrança aos integrantes dessa comissão de baluartes da nossa história.

 

Ou não?

Comendador Luciano Barbosa fala da importância da mulher na construção de Arapiraca



Compartilhe