Política

Indicados de Ronaldo Lessa são exonerados da Prefeitura de Maceió


Fonte: Tribuna Independente

03/08/2022 08h04

No mesmo dia, na segunda-feira (1°), em que o MDB confirmou o apoio fechado do PDT para fortalecer a chapa encabeçada pelo governador Paulo Dantas à reeleição, o prefeito de Maceió, JHC (PSB), reagiu e autorizou uma publicação extraordinária no Diário Oficial do Município (DOM), com a exoneração de indicados do vice-prefeito Ronaldo Lessa na Secretaria Municipal de Turismo, Esporte e Lazer (Semtel) e na Superintendência Municipal de Iluminação Pública (Sima).

Foram tirados do cargo a então secretária de Turismo, Patrícia Mourão e o superintendente da Sima, João Folha. As exonerações constam em diário como “a pedido”, mas é um claro sinal do rompimento total entre PSB e PDT.
Nos próximos dias, segundo apuração da reportagem da Tribuna, mais nomes indicados pelo vice-prefeito Ronaldo Lessa serão exonerados dos cargos. Há duas semanas que o prefeito de Maceió vem publicando demissões de servidores que foram indicados por então aliados, a exemplo do deputado Davi Maia (União Brasil), do vereador Francisco Sales (PSB) e até do senador e pré-candidato ao governo, Fernando Collor (PTB).

Se os cargos na Prefeitura de Maceió já estão perdidos, o grupo de Ronaldo Lessa já cativa espaços no governo de Paulo Dantas. Fonte do PDT em contato com a reportagem da Tribuna informou que a legenda negocia com o MDB indicar a Secretaria de Estado da Assistência e do Desenvolvimento Social (Seades). Também foi especulado indicar a Secretaria de Estado da Educação (Seduc).

Em contato com a assessoria de comunicação do governo estadual para saber se o PDT vai indicar alguma secretaria, a Tribuna foi informada que não há nenhuma sinalização neste sentido.

CARGO DE VICE

O vice-prefeito de Maceió decidiu apoiar o MDB nas eleições deste ano e o nome de Ronaldo Lessa será o indicado para compor como vice de Paulo Dantas. A convenção partidária está marcada para ocorrer na sexta-feira (5).

Politicamente, a situação política de Lessa aponta para dois caminhos: se Paulo Dantas vencer a eleição, Ronaldo terá que renunciar ao cargo. Em caso de derrota, o vice-prefeito continua no cargo na Prefeitura de Maceió.

“O vice pode ser candidato sem se desincompatibilizar. A Constituição Federal e a Lei Complementar 64/90 - Lei das Inelegibilidades permite. Caso eleito vice-governador, tem que renunciar ao cargo de vice-prefeito para ser diplomado pela Justiça Eleitoral”, ressalta o advogado eleitoral, Marcelo Brabo.

No mesmo dia, na segunda-feira (1°), em que o MDB confirmou o apoio fechado do PDT para fortalecer a chapa encabeçada pelo governador Paulo Dantas à reeleição, o prefeito de Maceió, JHC (PSB), reagiu e autorizou uma publicação extraordinária no Diário Oficial do Município (DOM), com a exoneração de indicados do vice-prefeito Ronaldo Lessa na Secretaria Municipal de Turismo, Esporte e Lazer (Semtel) e na Superintendência Municipal de Iluminação Pública (Sima).

Foram tirados do cargo a então secretária de Turismo, Patrícia Mourão e o superintendente da Sima, João Folha. As exonerações constam em diário como “a pedido”, mas é um claro sinal do rompimento total entre PSB e PDT.
Nos próximos dias, segundo apuração da reportagem da Tribuna, mais nomes indicados pelo vice-prefeito Ronaldo Lessa serão exonerados dos cargos. Há duas semanas que o prefeito de Maceió vem publicando demissões de servidores que foram indicados por então aliados, a exemplo do deputado Davi Maia (União Brasil), do vereador Francisco Sales (PSB) e até do senador e pré-candidato ao governo, Fernando Collor (PTB).

Se os cargos na Prefeitura de Maceió já estão perdidos, o grupo de Ronaldo Lessa já cativa espaços no governo de Paulo Dantas. Fonte do PDT em contato com a reportagem da Tribuna informou que a legenda negocia com o MDB indicar a Secretaria de Estado da Assistência e do Desenvolvimento Social (Seades). Também foi especulado indicar a Secretaria de Estado da Educação (Seduc).

Em contato com a assessoria de comunicação do governo estadual para saber se o PDT vai indicar alguma secretaria, a Tribuna foi informada que não há nenhuma sinalização neste sentido.

CARGO DE VICE

O vice-prefeito de Maceió decidiu apoiar o MDB nas eleições deste ano e o nome de Ronaldo Lessa será o indicado para compor como vice de Paulo Dantas. A convenção partidária está marcada para ocorrer na sexta-feira (5).

Politicamente, a situação política de Lessa aponta para dois caminhos: se Paulo Dantas vencer a eleição, Ronaldo terá que renunciar ao cargo. Em caso de derrota, o vice-prefeito continua no cargo na Prefeitura de Maceió.

“O vice pode ser candidato sem se desincompatibilizar. A Constituição Federal e a Lei Complementar 64/90 - Lei das Inelegibilidades permite. Caso eleito vice-governador, tem que renunciar ao cargo de vice-prefeito para ser diplomado pela Justiça Eleitoral”, ressalta o advogado eleitoral, Marcelo Brabo.



Compartilhe